Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,94
    -0,21 (-0,33%)
     
  • OURO

    1.736,00
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    62.740,02
    -496,54 (-0,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.363,50
    -12,28 (-0,89%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.728,06
    -172,77 (-0,60%)
     
  • NIKKEI

    29.718,88
    +97,89 (+0,33%)
     
  • NASDAQ

    13.808,00
    +9,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Dow Jones crava 5º recorde consecutivo

·1 minuto de leitura
Parte de trás da estátua "Fearless Girl" (Garota Destemida, em tradução livre). Ao fundo, a fachada do prédio da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE)

(Reuters) - O índice Dow Jones cravou seu quinto recorde consecutivo nesta sexta-feira, com investidores comprando ações que devem se beneficiar de uma ampla reabertura da economia dos Estados Unidos, perspectiva sinalizada pela elevação dos rendimentos dos títulos do Tesouro norte-americano.

Já o índice tecnológico Nasdaq recuou depois de se recuperar em mais de 6% nos últimos três dias, e o S&P 500 fechou em torno da estabilidade após atingir uma máxima recorde na sessão anterior, com o aumento dos yields dos Treasuries servindo de lembrete de preocupações com a inflação.

Os três principais índices acionários registraram sua melhor semana em cinco, depois de o presidente dos EUA, Joe Biden, sancionar na quinta-feira um dos maiores pacotes de estímulo fiscal da história do país e de dados reforçarem avaliações de que a economia está a caminho de uma robusta recuperação.

O índice Dow Jones subiu 0,9%, a 32.779 pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,10154%, a 3.943 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,59%, a 13.320 pontos.

(Por Herbert Lash)