Dow Jones cai 0,14%; Nasdaq também fecha em queda

O mercado norte-americano de ações fechou em queda pelo quarto dia consecutivo nesta quinta-feira (27), mas os principais índices chegaram ao fim do dia bastante acima das mínimas. O mercado reagiu a declarações do líder da maioria no Senado, Harry Reid (Partido Democrata), de que pode não haver tempo suficiente para que se chegue a um acordo sobre a questão fiscal. Ele acusou o Partido Republicano, que controla a Câmara, de intransigência.

O índice de confiança do consumidor de dezembro, que caiu ao nível mais baixo desde agosto, contribuiu para o sentimento negativo do mercado; o índice Dow Jones chegou a cair 150 pontos e o Nasdaq chegou a perder 1,3%.

O Dow Jones fechou em queda de 18,28 pontos (0,14%), em 13.096,31 pontos. A mínima foi em 12.964,08 pontos e a máxima em 13.141,74 pontos. O Nasdaq fechou em baixa de 4,25 pontos (0,14%), em 2.985,91 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 1,74 ponto (0,12%), em 1.418,09 pontos. O NYSE Composite fechou em alta de 4,34 pontos (0,05%), em 8.399,83 pontos.

O mercado recuperou terreno na última hora da sessão e os principais índices chegaram a operar momentaneamente em alta, depois do anúncio de que a Câmara vai se reunir no próximo domingo. O anúncio gerou especulações de que é possível que o Congresso chegue a um acordo que evite o chamado abismo fiscal - o aumento de impostos simultâneo a cortes automáticos de gastos públicos previsto para o começo de 2013 por uma medida anterior do próprio Congresso.

"Se eles chegarem a um acordo, acho que nós seremos como uma mola que ficou comprimida. O mercado vai explodir", disse Seth Setrakian, da First New York Securities. As ações da Marvell Technology caíram 3,78%, em reação a uma decisão judicial desfavorável em um processo por violação de patentes. As ações da BCD Semiconductors, da China, subiram 86,18%, depois do anúncio de que a empresa será comprada pela Diodes. As informações são da Dow Jones.

Carregando...