Mercado abrirá em 1 h 20 min

Autor de golaço decisivo na Champions, Douglas Costa fala em alívio e busca recomeço na Juventus

Douglas Costa (L) of Juventus celebrates his goal with Paulo Dybala during the UEFA Champions League Group D match between Lokomotiv Moskva and Juventus FC on November 6, 2019 at RZD Arena in Moscow, Russia. (Photo by Mike Kireev/NurPhoto via Getty Images)

Por Fábio Paine, em Moscou

Um golaço aos 48 minutos do segundo tempo, superando sete defensores e definindo a vitória da Juventus por 2 a 1 sobre o Lokomotiv Moscou e a classificação às oitavas de final da Liga dos Campeões. 

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Douglas Costa espera que este momento, na noite de quarta-feira, na Rússia, marque o fim de suas frustrações e um reinício na equipe italiana.

Leia também:

A partida em Moscou foi apenas a sua quinta na temporada, na qual soma só 200 minutos em campo. Uma lesão na coxa o deixou afastado dos gramados por mais de 45 dias entre setembro e o fim de outubro.

Os 20 minutos que esteve em campo contra o Lokomotiv foram seus primeiros na atual edição da Champions. E com estilo e uma atuação decisiva.

O gol foi também seu primeiro desde o dia 21 de janeiro, quando havia anotado contra o Chievo Verona.

Questionado se sentia um alívio por voltar a balançar as redes, o brasileiro se disse feliz por outro motivo.

"A questão do alívio é primeiramente por não sentir dores e poder voltar a jogar no nível que sempre fui acostumado. O resto é um bônus, um plus. Estou mesmo mais satisfeito por ter voltado", disse em entrevista exclusiva ao Yahoo Esporte, em Moscou.

"Fazia tempo que não conseguia ter minutos importantes com a equipe. Por isso, fico muito feliz por ter tido este tempo e ajudado o time", completou.

Douglas não atuava por mais de dez minutos desde o dia 31 de agosto, quando foi titular e deu duas assistências em triunfo por 4 a 3 sobre o Napoli.

A satisfação parece ainda maior pelo fato de ter conseguido ir bem e não sentir as dores em um partida truncada, em um campo bastante pesado por causa da chuva.

"Realmente foi um jogo muito difícil, fechado. Me lembrou bastante os tempos de Ucrânia. Fico feliz de ter voltado ao Leste Europeu e passado por isso e feito um gol", disse Douglas.

Ele atuou no Shakhtar Donetsk entre 2010 e 2015.

Douglas, que não joga pela seleção brasileira desde amistoso com Camarões em 20 de novembro de 2018, afirmou que segue com desejo de vestir a camisa da equipe nacional.

"Penso em seleção, é claro. Quando você está em um clube como a Juventus, sempre pensa no melhor", completou.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter