Mercado abrirá em 7 h 48 min
  • BOVESPA

    101.016,96
    -242,79 (-0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.245,86
    -461,86 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,73
    +0,17 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.910,20
    +4,50 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    13.104,80
    +2,60 (+0,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,21
    -2,20 (-0,84%)
     
  • S&P500

    3.400,97
    -64,42 (-1,86%)
     
  • DOW JONES

    27.685,38
    -650,19 (-2,29%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.624,51
    -294,27 (-1,18%)
     
  • NIKKEI

    23.407,02
    -87,32 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.492,75
    +0,50 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6469
    +0,0064 (+0,10%)
     

Doria promete vacina para toda população de São Paulo até fevereiro, diz portal

·1 minuto de leitura

Estado participa do desenvolvimento de vacina contra covid-19 com um laboratório chinês O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta segunda-feira que os 46 milhões de habitantes do Estado de São Paulo serão vacinados contra a covid-19 até fevereiro do ano que vem. A afirmação foi feita em entrevista à imprensa no Palácio dos Bandeirantes, segundo o portal da revista Exame. “Aos brasileiros de São Paulo, garanto que teremos a vacina para atender a totalidade da população já no final deste ano e ao longo dos dois primeiros meses de 2021. Temos que, evidentemente, terminar esta terceira fase de testagem e esperamos que tudo ocorra bem”, afirmou o governador. Governador do Estado de São Paulo, João Doria Governo do Estado de SP São Paulo participa, por meio do Instituto Butantan, do desenvolvimento de uma vacina com o laboratório chinês Sinovac. Os testes estão na fase 3, a última antes da eventual comprovação da eficácia, e a expectativa é que esse processo dure até outubro. Com a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a imunização poderia começar já em dezembro. Segundo o portal Exame, o Butantan receberá, nos próximos dias, as primeiras 5 milhões de doses da vacina, e a expectativa é de que até dezembro o total importado chegue a 46 milhões de doses. Em 2021, um total de 100 milhões. O acordo com a Sinovac prevê, além da importação, a construção pelo governo paulista de uma fábrica com capacidade de produzir 120 milhões de doses da vacina. De acordo com a previsão feita pelo governo de São Paulo, as obras serão iniciadas em novembro deste ano e o projeto executivo já foi contratado.