Mercado fechado

Doria pede desculpa por viagem a Miami após ter colocado SP na fase vermelha: 'Triste e infeliz coincidência'

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
Sao Paulo Governor Joao Doria gives a news conference on the status of the new coronavirus data and response six months into the pandemic in Sao Paulo, Brazil's worst-hit state, and an update on vaccine trials in Sao Paulo, Brazil, Friday, Sept. 4, 2020. (AP Photo/Andre Penner)
Doria explicou que planejou com sua esposa, Bia Doria, atender dois convites para duas conferencias na Flória (EUA), que há meses ele havia recebido, e que não tinha aceitado dado as “circustâncias”, referindo-se à pandemia (Foto: AP Photo/Andre Penner)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi às redes sociais nesta quinta-feira (24), véspera de Natal, para pedir desculpas por ter viajado a Miami, nos Estados Unidos, após ter colocado o estado de São Paulo na fase vermelha do Plano SP — a mais restritiva, que só permite o funcionamento de atividades essenciais.

“Já estou de volta aqui em São Paulo. Mas antes de explicar as razões da viagem e do meu retorno, quero transmitir as minhas desculpas. Desculpas aqueles que imaginaram que eu estivesse aqui, deixando São Paulo depois de medidas restritivas para desfrutar uma vida confortável e com menos restrições em Miami”, afirmou Doria.

Doria explicou que planejou com sua esposa, Bia Doria, atender dois convites para duas conferencias na Flória (EUA), que há meses ele havia recebido, e que não tinha aceitado dado as “circustâncias”, referindo-se à pandemia.

"Eu não tenho compromisso com o erro, já disse isso algumas vezes. E sempre que cometer um erro, eu serei o primeiro a reconhecer e pedir desculpas”, disse.

O governador de São Paulo ainda atribuiu o fato da viagem ter ocorrido no mesmo dia em que o estado anunciou, por meio do Centro de Contingência do Coronavírus, que São Paulo ficará na fase mais restritiva do programa de regras das medidas devido à Covid-19, entre os dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro, a uma “coincidência”.

Leia também

“Uma triste e, neste caso, infeliz coincidência. Mais infeliz ainda de quando pousei em Miami e recebi um telefonema com a notícia de que Rodrigo [Garcia] estava com Covid-19”, anunciou.

O retorno de Doria foi estabelecido após o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), ter sido diagnosticado nesta quarta-feira (22) com a Covid-19 — mesmo dia da viagem do governador.

Doria ainda afirmou que não “controla o Centro de Contigencia”, dando a entender que não sabia sobre as novas medidas restritivas no Estado.

Fase vermelha

O anúnciou da doença do vice e da viagem do governador aconteceu um dia após o governo anunciar na terça (22) um endurecimento nas medidas restritivas ao comércio, por conta do aumento da velocidade de contágio no estado de São Paulo. Por 6 dias, entre o período de Natal e Ano Novo, São Paulo irá obedecer as regras da Fase Vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo.

Entre os dias 25 a 27 de dezembro, e 1 a 3 de janeiro, só funcionarão os serviços considerados essenciais. Nos demais, volta a vigorar a Fase Amarela, na qual o estado inteiro foi inserido no dia 30 de novembro.

A próxima reclassificação só será feita no dia 7 de janeiro de 2021.