Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,48
    +0,35 (+0,55%)
     
  • OURO

    1.771,20
    -9,00 (-0,51%)
     
  • BTC-USD

    56.156,55
    +247,86 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.272,91
    -26,05 (-2,01%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.894,00
    -135,50 (-0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6748
    -0,0113 (-0,17%)
     

Doria pede 'calma' a Bolsonaro e diz que vai vaciná-lo com a antirrábica do Butantan

MÔNICA BERGAMO
·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 27.03.2020 - O governador de São Paulo, João Doria. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 27.03.2020 - O governador de São Paulo, João Doria. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), respondeu aos xingamentos feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante jantar com empresários na quarta (7) e revelados pelo jornal Folha de S.Paulo.

Segundo relatos de pessoas que foram ao evento, o presidente afirmou em discurso para convidados que "o governador de vocês é um vagabundo, caralho".

"Calma, @jairbolsonaro. Além da Coronavac, o Butantan é especialista na anti-rábica [sic]. Fique tranquilo, vou te vacina", escreveu o governador paulista nas redes sociais nesta quinta (8).

Durante o jantar, Bolsonaro também se referiu a Doria nos seguintes termos, sempre segundo relatos: "O vizinho aqui de vocês é um vagabundo".

A casa do governador fica no Jardim Europa, o bairro mais nobre de São Paulo, no sentido da alta renda de seus moradores. A residência de Cinel fica no vizinho Jardim América. Uma boa parte dos convidados para o jantar mora na mesma região.

O presidente afirmou ainda, de acordo com informações de empresários que ouviram o discurso, que Doria é um destruidor de vidas e que está acabando com os empregos, com o comércio e fechando restaurantes.

Os xingamentos foram confirmados para o jornal Folha de S.Paulo por mais de um empresário. Os relatos coincidem.

​O jantar em São Paulo estava repleto de amigos, ou ex-amigos, de Doria. O próprio anfitrião, Washington Cinel, sempre foi muito próximo do governador. Em 2016, o tucano foi lançado para concorrer à Prefeitura de São Paulo na casa dele.

Mas agora o empresário, como tantos outros que estavam no encontro com Bolsonaro, estaria decepcionado com o amigo por causa das medidas restritivas na economia que visam combater a Covid-19 no estado. E se aproximou de Bolsonaro.

O jantar na casa de Cinel foi promovido a pedido do próprio Palácio do Planalto. De 65 bilionários brasileiros listados pela revista Forbes, nove estavam presentes.