Mercado fechado

Doria garante toda população do estado de SP vacinada até o fim do ano

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - JANUARY 18: A nurse administers a dose of the CoronaVac vaccine to a medical worker at Hospital das Clinicas of the University of Sao Paulo (USP) on January 18, 2021 in Sao Paulo, Brazil. The CoronaVac vaccine was developed by the Chinese laboratory Sinovac in partnership with the Butantan Institute. (Photo by Miguel Schincariol/Getty Images)
O plano de imunização de São Paulo tem por base o uso da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech. (Foto: Miguel Schincariol/Getty Images)

O governador João Doria (PSDB) garantiu que a população do estado de São Paulo será vacinada contra a Covid-19 até o fim de 2021.

“Até o final do ano, sim. Vamos seguir o plano nacional de imunização. E onde o plano nacional não atuar, o plano estadual vai”, afirmou Doria, nesta terça-feira (2) durante o programa UOL Entrevista.

O plano de imunização de São Paulo tem por base o uso da CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech.

Leia também:

Segundo Doria, o estado receberá 5,4 mil litros de insumos para produção da CoronaVac na próxima quarta-feira (3). No dia 10 de fevereiro, chega um novo carregamento com 5,6 mil litros de insumos. Com isso, serão produzidas 17,3 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19 até o fim de março. Conforme os grupos foram inteiramente vacinados, o público alvo será ampliado.

São Paulo foi o primeiro estado a iniciar a imunização contra o novo coronavírus no Brasil. No dia 17 de janeiro, horas após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizar o uso emergencial da CoronaVac, Doria iniciou a vacinação dos profissionais de saúde.

A primeira pessoa a ser imunizada no Brasil foi a enfermeira Mônica Calazans, 54, que trabalha na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Até o momento, 476 mil pessoas foram vacinadas no estado, entre profissionais da saúde, indígenas, quilombolas e idosos residentes em asilos.