Mercado fechado

Doria anuncia abertura de bares, restaurantes e salões de beleza na cidade de SP

Valor

Retomada está prevista para 6 de julho com a mudança de fase do plano de reabertura na capital e 14 municípios da grande SP; interior ainda tem restrição O governo de São Paulo prorrogou até 14 de julho a quarentena heterogênia no Estado. O anúncio foi feito hoje pelo governador João Doria (PSDB).

"Nós vamos anunciar hoje o sexto período da quarentena que começa no dia 29 de junho e vai até o dia 14 de julho. Estamos completando 100 dias de quarentena no próximo dia 1º de julho", disse Doria.

Governador João Doria anunciou novas fases do plano de reabertura

Governo de São Paulo

A maior parte do Estado retorna ou permanece na fase vermelha, a mais restritiva. A cidade de São Paulo e 14 municípios da Grande São Paulo passam para a fase amarela e poderão abrir restaurantes, bares e salões de beleza. A orientação do Comitê de Saúde, entretanto, é para que a reabertura dos estabelecimentos só ocorra a partir do dia 6 de julho. O consumo local só será liberado em áreas arejadas e seguindo protocolos sanitários.

Todos os setores que já estavam autorizados na fase laranja, como shoppings e comércio de rua, poderão ampliar o funcionamento. A capacidade autorizada sobe para 40% e o horário de funcionamento para seis horas de expediente.

Regiões

As regiões de Araçatuba, Rio Preto, Sorocaba e Bauru retornaram à fase vermelha. Marília, Ribeirão Preto, Presidente Prudente e Registro não avançaram e seguem, também, com autorização para o funcionamento apenas dos serviços essenciais.

A região de Barretos avançou da fase vermelha para laranja. Nela, estão também: Taubaté, São José do Rio Preto, São João da Boa Vista, Campinas, Araraquara e a Baixada Santista. O funcionamento de parte do comércio está autorizado desde que respeitada a ocupação de até 20% da capacidade, em quatro horas de expediente.

Governo do Estado de São Paulo

O Estado de São Paulo conta ao todo pouco mais de 248 mil casos confirmados e 13.759 óbitos em decorrência da covid-19. Um dos principais indicadores avaliados para decidir a fase de reabertura, a ocupação de leitos de UTI no Estado está hoje em 65,5% do total na média estadual.