Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.970,14
    +81,62 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Doncic alcança marca rara nas Olimpíadas, briga e se abate em 1ª derrota pela Eslovênia

·3 minuto de leitura

SAITAMA, JAPÃO (FOLHAPRESS) - Em um jogo decidido por um toco na última posse de bola, a França bateu a Eslovênia no torneio masculino de basquete das Olimpíadas de Tóquio, nesta quinta-feira (5), e avançou para disputar a decisão contra os Estados Unidos.

Os franceses, comandados por Rudy Gobert, Nando de Colo e Evan Fournier, venceram por 90 a 89, mandando a seleção do astro da NBA Luka Doncic para a disputa pelo bronze diante da Austrália.

Após o fim do jogo, Doncic, 22, demonstrou toda a sua frustração com a primeira derrota da carreira a serviço da seleção eslovena, após 17 vitórias. Em 2017, antes de chegar à liga americana para defender o Dallas Mavericks, o armador levou seu país ao inédito título europeu.

A reportagem acompanhou a partida desta quinta na Saitama Super Arena, na região de Tóquio.

Logo após Nicolas Batum barrar Klemen Prepelic e decretar a vitória francesa, Doncic deixou a área da quadra e se isolou numa cadeira no banco esloveno. Ele bateu em vários copos que se espalharam pelo chão, colocou uma toalha na cabeça e ficou ali por um tempo.

Alguns companheiros e também rivais se aproximaram para consolá-lo, entre eles Batum, que na última temporada da NBA eliminou o Mavericks de Doncic nos playoffs defendendo o Los Angeles Clippers.

Ainda com a toalha na cabeça, o astro se levantou e deixou a quadra sem falar com ninguém.

Durante a partida, ele já havia demonstrado nervosismo em algumas oportunidades. Reclamou bastante com a arbitragem, o que não é uma novidade em suas atuações, e também pareceu estar incomodado especificamente com um homem que vestia o agasalho da delegação francesa nas arquibancadas.

Os dois trocaram provocações, e Doncic em alguns momentos vibrou e berrou em sua direção.

O craque da Eslovênia atuou 36 minutos e 35 segundos dos 40 do confronto e marcou um triplo-duplo (dois dígitos em três fundamentos), o terceiro registrado na história do basquete masculino nos Jogos, com 16 pontos, incríveis 18 assistências e 10 rebotes.

O último a alcançar a marca havia sido LeBron James, em 2012. Antes dele, apenas Alexander Belov, pela União Soviética, em 1976.

Seu percentual de acertos de arremessos, no entanto, foi baixo: 28%. Na parte decisiva do confronto, Doncic praticamente não buscou a cesta. "Meus tiros não estavam caindo hoje, então eu estava tentando encontrar companheiros de equipe abertos", afirmou em entrevista coletiva que concedeu com uma bolsa de gelo sobre o punho esquerdo.

No segundo tempo da partida, ele se chocou contra a proteção de acrílico de uma mesa de transmissão e passou a sentir dores na região.

Numa noite em que estava destinado a servir os companheiros, o armador completou o histórico triplo-duplo ao pegar um rebote e ter a última posse de bola a 21 segundos do fim. Muitos presentes no ginásio se levantaram na expectativa de que o astro fosse tentar decidir a partida, mas ele preferiu passar para Prepelic, que partiu em direção à cesta e consagrou Batum.

"Acho que foi uma ótima movimentação, mas Batum fez um bloqueio incrível. Acho que foi uma boa escolha [passar]. Nem sempre você pode fazer uma escolha inteligente, mas eu confio neles, eles confiam em mim", disse.

Doncic ainda terá a chance de fazer história com uma inédita medalha para o basquete do seu país, às 8h de sábado (7). A final entre franceses e americanos será realizada antes, às 23h30 de sexta (6).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos