Donald Trump anuncia construção de complexo empresarial no porto do Rio

Rio de Janeiro, 18 dez (EFE).- O magnata americano Donald Trump investirá na construção de um polo residencial e empresarial na degradada zona portuária do Rio de Janeiro, informou nesta terça-feira seu conglomerado empresarial.

A iniciativa consiste na construção de cinco torres de 150 metros de altura e 38 andares cada uma, denominadas Trump Towers Rio e que estarão situadas em um espaço que ocupará uma área total de 332 mil metros quadrados, segundo o projeto apresentado hoje no Rio de Janeiro.

Em entrevista coletiva na qual participaram Donald Trump Jr., filho do magnata, e o prefeito de Rio, Eduardo Paes, foi explicado que, além disso, será contemplada a construção de quatro quilômetros de túneis, outros 17 de ciclovias e a reabilitação de 700 quilômetros de infraestruturas urbanas, como esgotos, iluminação pública, gás natural e uma nova rede de fibra óptica.

Esta iniciativa faz parte do programa de revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro, que faz parte das obras que a cidade realiza para os Jogo Olímpicos de 2016.

Além da Organização Trump, no projeto do complexo empresarial e residencial participam outros grupos como MRP International, o fundo de capital de risco Salamanca, a construtora brasileira Even e a Caixa Econômica Federal.

O presidente de MRP International no Brasil, Stefan Ivanov, comparou este projeto de revitalização da zona com o realizado em cidades como Bilbao (zona do Museu Guggenheim) e Buenos Aires (Puerto Madero).

Ivanov disse que já há mais de 500 empresas interessadas na zona, destacando sua "grande conexão" com vários bairros da zona sul da cidade, como Ipanema e Leblon, com o aeroporto Santos Dumont e com a próxima cidade de Niterói.

Segundo explicou, está previsto que as duas primeiras torres sejam construídas a partir do segundo semestre de 2013, enquanto a edificação das outras será acelerada "dependendo da demanda", assim como "o próprio mercado que irá definir" o preço dos espaços.

Ivanov não comentou o montante do investimento neste projeto e disse que só será conhecido após fazer o concurso entre construtoras para a realização do projeto.

Esta é a primeira obra da Organização Trump no Brasil e Trump Jr., vice-presidente executivo da companhia, disse que têm o país no ponto de mira para expandir seu império hoteleiro.

"Queremos ser muito ativos no setor", disse Trump Jr., que acrescentou que o grupo de seu pai está "ansioso" por trazer ao Brasil produtos para um mercado de "alto luxo".

A Organização Trump conta com um amplo número de hotéis, campos de golfe e centros residenciais em cidades dos Estados Unidos como Nova York, Chicago e Las Vegas, assim como em outros países.

O prefeito Eduardo Paes agradeceu "a confiança" posta na cidade e destacou que esta é uma "aposta a longo prazo para consolidar-se após a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos de 2016". EFE

Carregando...