Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.311,89
    -284,77 (-0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Dona do TikTok limita expediente na China a nove horas por dia

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- A ByteDance Ltd. ordenou que seus funcionários terminem o expediente às 19h, tornando-se uma das primeiras empresas de tecnologia na China a oficialmente impor redução da jornada de trabalho.

Most Read from Bloomberg

Os funcionários na China devem trabalhar apenas das 10h às 19h de segunda à sexta e precisarão pedir permissão para ficar além dessas horas com pelo menos um dia de antecedência, de acordo com documento interno visto pela Bloomberg News. Um representante da proprietária do TikTok e da Douyin não quis comentar.

O ritmo de trabalho extenuante do país – conhecido como “996” porque os funcionários costumam trabalhar das 9h às 21h seis dias por semana – foi celebrado por bilionários de tecnologia de Jack Ma do Grupo Alibaba Holding ao fundador da JD.com, Richard Liu. A jornada de trabalho está sob avaliação em meio a mortes associadas ao excesso de trabalho e um coro crescente de reclamações nas redes sociais. Com o presidente Xi Jinping chamando o país para trabalhar em prol da “prosperidade comum”, as autoridades intensificaram avisos contra empregadores para abster-se de horas extras injustificadas e outras violações.

Com a nova política, os funcionários não podem solicitar para trabalhar mais do que 3 horas extras em um dia de semana ou 8 horas em um fim de semana, de acordo com o documento. Eles receberão uma compensação extra de até três vezes seu salário normal pelo tempo a mais.

A nova política é o esforço mais recente da ByteDance para melhorar o bem-estar do trabalhador. No início deste ano, a gigante da mídia social, assim como a rival Kuaishou Technology, cancelou um sistema alternativo no qual os funcionários tiravam apenas um dia de folga por semana a cada duas semanas.

Uma breve campanha realizada no mês passado reuniu alguns trabalhadores do setor privado, incluindo os da ByteDance, para compartilhar suas horas de trabalho em protesto contra a cultura de trabalho excessiva do país.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos