Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.452,76
    +1.888,30 (+3,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Dona do TikTok, ByteDance vai desenvolver chips de inteligência artificial

Yingzhi Yang e Tony Munroe
·1 minuto de leitura
.

Por Yingzhi Yang e Tony Munroe

PEQUIM (Reuters) - A dona do aplicativo TikTok, ByteDance, está planejando desenvolver semicondutores, segundo indicam anúncios de vagas de trabalho e o que afirmou uma fonte com conhecimento do assunto.

O plano ainda está em estágio inicial e o foco da empresa são chips servidores baseados na arquitetura Arm, disse a fonte.

A ByteDance publicou uma dezena de anúncios de postos de trabalho relacionados ao setor de semicondutores em seu site oficial, a maioria na região de Pequim e Xangai.

A companhia criou uma equipe para explorar o desenvolvimento de chips voltados a aplicações de inteligência artificial, afirmou a ByteDance à revista chinesa de negócios Caijing.

A ByteDance não comentou o assunto quando contatada pela Reuters.

As empresas de tecnologia da China estão ampliando esforços para projetarem seus próprios chips, num sinal das ambições da China para reduzir dependência de companhias internacionais como Qualcomm e Nvidia.

Segundo a empresa de pesquisa ICInsights, dos 143 bilhões de dólares em chips vendidos na China em 2020, apenas 22,7 bilhões equivaleram a semicondutores produzidos no país, dos quais 8,3 bilhões foram fabricados por companhias com sede na China.

(Por Yingzhi Yang e Tony Munroe)