Mercado fechado

Dona de navio encalhado no Maranhão espera fazer retirada ‘segura’ de combustível

Francisco Góes

A Polaris Shipping afirmou que o resíduo de óleo inicialmente encontrado ao redor do navio já se dispersou A Polaris Shipping, dona do navio mineraleiro MV Stellar Banner, encalhado a cerca de 100 quilômetros de São Luís (MA), divulgou nota nesta segunda-feira sobre a situação da embarcação, carregada com minério de ferro da Vale e que tinha como destino a China.

Valor

Segundo a Polaris, o resíduo de óleo inicialmente encontrado ao redor do navio já se dispersou e as barreiras de contenção instaladas de forma preventiva serão removidas, conforme “alinhamento” feito com a Marinha do Brasil e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A equipe antipoluição permanece no local, segundo a Polaris.

“Com o risco de vazamento mitigado, evoluiremos com o plano de resgate, para que o combustível seja removido de forma segura. Isso acontecendo, qualquer risco de vazamento se reduz ainda mais”, disse a empresa.

Segundo a Polaris, a companhia está trabalhando para acelerar a chegada de uma barcaça no local no acidente que irá ajudar na retirada dos combustíveis restantes nos tanques do navio. São cerca de 3,5 mil toneladas de óleo combustível e 140 toneladas de óleo diesel. “O plano detalhado foi enviado para revisão da Marinha e a operação, depois de autorizada, deve acontecer nas próximas semanas”, disse a Polaris na nota.

Ainda segundo a companhia análises indicam que o peso da embarcação está “bem distribuído no banco de areia, sem pontos específicos de estresse no casco, de modo que a embarcação permanece estável”. Inspeções de mergulho estão examinando a condição do casco.

“Graças à boa cooperação entre as autoridades, especialistas e a Vale, todos os esforços e recursos têm sido dedicados a erradicar o risco de poluição desde que o incidente ocorreu. Uma vez que a primeira fase do plano seja executada com sucesso, concentraremos nosso esforço na operação de resgate da embarcação”, diz a empresa na nota.