Mercado fechado

Dona do Google atinge US$ 1 trilhão em valor de mercado

Poliana Santos
Dona do Google atinge US$ 1 trilhão em valor de mercado

A controladora do Google, a Alphabet, atingiu a marca de US$ 1 trilhão de valor de mercado, pela primeira vez, no encerramento do pregão da última segunda-feira (13). Com esse valor, a empresa se torna a quarta maior companhia de tecnologia do mundo.

Atualmente, a dona do Google vale US$ 1,4 trilhões, e a expectativa do Wall Street é que o trimestre se apresente forte em vendas de publicidade. Além disso, a mudança no comando da empresa, com a saída dos cofundadores Larry Page e Sergey Brin em dezembro de 2019, animou os investidores.

O crescimento do Google se deve a sua força no mercado publicitário, além da aquisição do Youtube, na última década, e a expansão para outras aéreas como nuvem e carros autônomos.

Confira Também: Alphabet, dona do Google, registra queda de 23% no lucro líquido no 3T19

A primeira empresa de tecnologia a atingir a marca de US$ 1 trilhão foi a Apple, em agosto de 2018. Com base nos dados do ano passado, a fabricante do Iphone obteve um valor de mercado de US$ 1,36 trilhão.

A Microsoft foi a segunda alcançar a marca, no primeiro semestre de 2019, e agora vale US$ 1,23 trilhão. A Amazon passou alcançou a marca do trilhão em 2018, no entanto, no ano passado perdeu valor e se encontra em US$ 934 bilhões. A expectativa é de que o Facebook ultrapasse a marca nos próximos meses, a empresa de Mark Zuckerberg tem o valor de US$ 662 bilhões.

Sundar Pichai é o novo CEO da controladora do Google

O chefe executivo do Google, Sundar Pichai, foi nomeado, em dezembro do ano passado, como CEO da Alphabet. O executivo substituirá Larry Page.

Por meio de um comunicado, Larry Page e Sergey Brin, que ocupavam, respectivamente, os cargos de CEO e presidente da Alphabet, informaram que Pichai assumirá o controle da empresa imediatamente.

No entanto, ambos executivos continuarão no conselho administrativo da gigante norte-americana. "Planejamos continuar conversando regularmente com Sundar, principalmente sobre tópicos pelos quais somos apaixonados", disseram Page e Brin no comunicado.

Os executivos informaram que a mudança é uma forma de simplificar a estrutura de gerenciamento da empresa norte-americana. Além disso, Page e Brin salientaram que o Google e a Alphabet não precisam mais de dois CEOs e um presidente.

"Embora tenha sido um tremendo privilégio estar profundamente envolvido no gerenciamento diário da empresa por tanto tempo, acreditamos que é hora de assumir o papel de pais orgulhosos", escreveram os executivos.

Pichai assumiu o cargo de CEO do Google em outubro de 2015. Entretanto, o executivo trabalha na gigante norte-americana desde 2004. No comunicado, Page e Brin elogiaram a atuação de Sundar e ressaltaram que o executivo é a pessoa em quem eles mais confiam para liderar a empresa.