Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,53
    -0,88 (-0,98%)
     
  • OURO

    1.793,60
    -4,50 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    24.138,91
    -245,79 (-1,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,03
    -17,73 (-3,00%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.788,79
    -82,99 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    13.662,25
    -19,00 (-0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

Dona do Burger King no Brasil pode ser vendida

Atualmente, o Mubadala tem 5% do capital da companhia, mas pode ficar com 50,1% (Getty Images)
Atualmente, o Mubadala tem 5% do capital da companhia, mas pode ficar com 50,1%

(Getty Images)

  • Zamp, controladora do Burger King e Popeyes no Brasil, recebe oferta de compra;

  • Mubalada, fundo dos Emirados Árabes, quer adquirir 45,15% das ações da Zamp;

  • Negócio pode movimentar R$ 938,6 milhões.

A Zamp, operadora brasileira que controla o Burger King e o Popeyes no país, disse nesta segunda-feira (1) que recebeu uma proposta de compra por parte do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes. O objetivo do grupo é adquirir o controle da antiga BK Brasil por R$ 7,55 por ação.

A oferta pública de aquisição (OPA) foi feita por uma das controladas pelo Mubadala, a MC Brazil F&B Participações, após cinco meses de uma “profunda e cuidadosa análise dos fundamentos econômicos da companhia e de sua estratégia e visão de longo prazo”.

A Mubadala lançou a OPA com o intuito de obter 45,15% das ações da Zamp – um total de 124.322.279 ações ordinárias de emissão. Caso a oferta seja aceita, poderá movimentar R$ 938,6 milhões e deixar o grupo com 50,1% do capital social da brasileira. Atualmente, o Mubadala tem 5% do capital da companhia.

Na correspondência enviada à Zamp, a interessada disse que o preço por ação representa um prêmio de 21,6% sobre a cotação de fechamento das ações de emissão da companhia no pregão da última sexta-feira (29). Na ocasião, a empresa valia R$ 1,68 bilhão na Bolsa, com papel a R$ 6,22.

Após a notícia, as ações da Zamp dispararam 16,5% por volta das 10h50 de hoje, cotadas em R$ 7,25 – a maior alta na B3 nesta manhã. O papel alcançou máxima de 7,39 reais na abertura, maior patamar intradiário desde 6 de junho.

Em resposta, a Zamp afirmou que seu conselho de administração está avaliando a OPA e divulgará um parecer prévio em até 15 dias. No edital da oferta, a Mubadala disse que a Zamp "tem alto potencial de crescimento e geração de valor para seus acionistas", e que admira o trabalho feito pela administração da empresa, "especialmente frente às recentes condições econômicas e de mercado desafiadoras".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos