Mercado abrirá em 5 h 31 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,86
    -0,25 (-0,28%)
     
  • OURO

    1.775,70
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    23.395,64
    -861,85 (-3,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,31
    -16,50 (-2,88%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.506,56
    -9,19 (-0,12%)
     
  • HANG SENG

    19.707,54
    -214,91 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.423,50
    -69,75 (-0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2473
    -0,0119 (-0,23%)
     

Dom | A história real que inspirou a série do Amazon Prime Video

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A série Dom, produção do Amazon Prime Video, estreou em 2021 e conta a vida de um jovem de classe média alta que se torna um dos principais criminosos do Rio de Janeiro. A obra tem duas temporadas produzidas até o momento e a terceira deverá ser filmada em novembro de 2022.

Baseada no livro homônimo de Tony Bellotto (autor de ficções e também guitarrista da banda Titãs), a série conta a vida de Pedro Machado Lomba Neto, que ficou conhecido como Dom.

Nascido no Rio de Janeiro em 1981, ele era filho de um ex-policial militar que lutava a favor do combate às drogas. Mas, contrariando tudo o que se esperava dele, o garoto começou a usar drogas com apenas nove anos de idade. A partir de então, ele passou a seguir outras crianças dependentes pelas ruas de Copacabana.

Aos 12 anos, Dom já furtava itens de sua própria casa para sustentar o vício. Foi quando seus pais descobriram o que estava acontecendo e começaram a tentar ajudá-lo.

Tentativas frustradas de salvar o filho

Entre as diversas tentativas para salvar o filho, Nídia e Luiz Victor Dantas, os pais do garoto, venderam um apartamento para custear suas internações em clínicas especializadas, além de usar o dinheiro para pagar propina aos policiais, tentando impedir que ele fosse preso.

No entanto, nada foi suficiente e em 2001, após passar por 14 internações, o jovem foi preso e condenado por porte ilegal de armas. Com o laudo médico do Hospital Psiquiátrico Heitor Carrilho, que alegava que Dom era dependente químico, ele foi liberado pelo juiz.

Nídia implorou para que tal sentença fosse revogada e que Pedro fosse internado em um hospital penitenciário. A intenção da mãe do rapaz era afastá-lo da rua e dos pontos de vendas de drogas.

A ascensão de Dom como criminoso

Embora Nídia tivesse boa intenção, o tiro saiu pela culatra. Enquanto estava internado, Pedro conheceu assassinos, ladrões e traficantes que mais tarde formariam parte de sua quadrilha.

Gabriel Leone dá vida ao criminoso Dom que usava de violência para intimidar suas vítimas (Imagem: Reprodução/Prime Video)
Gabriel Leone dá vida ao criminoso Dom que usava de violência para intimidar suas vítimas (Imagem: Reprodução/Prime Video)

Liberado em 2002 sob a condição de continuar se tratando no hospital (o que nunca aconteceu), Dom se fortaleceu como um criminoso respeitado no Rio de Janeiro. Entre seus principais crimes estavam os assaltos a edifícios de luxo.

Sua quadrilha, que também contava com Playboy (chefe do Complexo da Pedreira que morreu em 2015), era bem organizada e cada membro desempenhava uma função específica. Enquanto sua namorada distraía os porteiros, os bandidos entravam nos prédios para roubar e ameaçar os moradores.

Vale ressaltar que a soberania de Pedro Dom foi construída com base na corrupção policial e nas reportagens que, indiretamente, aumentavam seu ego de criminoso. Junto aos bandidos, ele ficou famoso por abusar da violência para intimidar as vítimas.

A morte de Pedro Dom

Dom morreu no dia 15 de dezembro de 2005, em uma troca de tiros com a polícia, que havia montado um cerco com, aproximadamente, 15 policiais na saída do Túnel Rebouças, com o objetivo de prendê-lo.

Ao se deparar com o cerco, o rapaz não quis se entregar e furou a barreira policial de moto. Ele foi perseguido, baleado e capturado no terceiro andar de um prédio.

Ele chegou a ser levado para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida, deixando um filho pequeno na época.

Uma história, muitas versões

A vida de Dom é repleta de reviravoltas, mas a série do Amazon é contada sob o ponto de vista de Luiz Victor (o pai), que desde 2010 buscava uma maneira de transformar tal história em uma produção audiovisual.

A mãe e a irmã (Erika), no entanto, não ficaram satisfeitas com o modo como a série foi contada, alegando que não queriam que a história de Dom fosse exposta e que os fatos contato por Luiz haviam sido distorcidos.

Elenco de estrelas

Para representar o jovem criminoso, o escolhido foi Gabriel Leone, que integra o elenco com Flavio Tolezani, Filipe Bragança, Raquel Villar, Isabella Santoni, Ramon Francisco, Digão Ribeiro, Fábio Lago, Julia Konrad e André Mattos.

A direção da primeira temporada ficou por conta de Vicente Kubrusly e Breno Silveira, mas devido a morte de Breno, Vicente seguiu sozinho com o projeto.

A primeira temporada de Domestá disponível no Amazon Prime e a segunda deve chegar ao catálogo ainda em 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos