Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.772,50
    -1.760,59 (-4,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Dole e seus funcionários agem para restaurar e reconstruir a América Central devastada

·4 minuto de leitura

Seis meses depois de a região ter sido abalada por frequentes furacões, a importante produtora de bananas lidera esforços para revitalizar comunidades e colocá-las novamente de pé.

Em 3 de novembro de 2020, o furacão Eta atingiu a América Central como uma poderosa tempestade de categoria 4. Apenas duas semanas depois, o furacão Iota, uma tempestade de categoria 5, seguiu praticamente a mesma trajetória pela região, desencadeando fortes chuvas, ventos, grandes inundações, graves deslizamentos de terra e destruição generalizada.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20210601006120/pt/

Replanting bananas in Honduras. Restoring fields and livelihoods destroyed by Hurricanes Eta and Iota in November 2020. (Photo: Business Wire)

Comunidades e cidades em Honduras e na Guatemala, muitas delas locais onde estão presentes fazendas e funcionários da Dole, estiveram entre as áreas afetadas. A Dole conseguiu evacuar com sucesso seus trabalhadores e famílias antes da chegada dos furacões, mas muitas outras pessoas não tiveram a mesma sorte e perderam seus pertences, cultivos, meios de subsistência ou até mesmo a própria vida. A situação gerou a necessidade de água potável, reparo de casas, roupas, suprimentos e reposição de eletrodomésticos e outros equipamentos.

Uma organização com estreita conexão com essas comunidades por meio do setor de produção de bananas, a Dole agiu rapidamente para prestar ajuda e fornecer recursos. Mas além da ação institucional, muitos funcionários, parceiros e apoiadores públicos da Dole — mesmo que fisicamente distantes dessas comunidades — também contribuíram com seu tempo e recursos próprios para ajudar.

Nesses seis meses após os furacões, grande parte da devastação já foi recuperada.

  • Os funcionários da Dole, a empresa e o público em geral se uniram para angariar, coletar e doar cerca de US$ 250 mil para a compra de cestas básicas com feijão vermelho, arroz, farinha de milho, óleo vegetal e leite em pó, alimento suficiente para suprir uma família de cinco pessoas por um mês. Essas cestas básicas foram distribuídas a 10.000 famílias necessitadas em comunidades no entorno de nossas operações e por meio de organizações de assistência como a CEPUDO e a Câmara de Comércio de Cortés, com redes de distribuição estabelecidas em outras áreas.

  • A Cruz Vermelha de Honduras recebeu doações de dezenas de caixas de roupas e calçados doados por funcionários da Dole da América do Norte e da Standard Fruit de Honduras, pertencente à Dole. Além disso, foram doadas 500 mil lempiras (US$ 20 mil) para ajudar as pessoas em necessidade e prestar apoio.

  • A Dole possibilitou o uso de suas máquinas e equipamentos pesados para reparar serviços públicos, pontes, ruas e estradas.

  • A Dole alocou espaço em embarcações indo em direção ao sul para organizações humanitárias que importam e distribuem produtos e equipamentos de socorro para desastres.

  • Com muitas áreas de produção de banana completamente destruídas, a Dole — importante empregadora preferencial da região — agiu prontamente para recuperar a plena produção das plantações da fruta. As atividades de preparação da terra agrícola levam tempo e são completamente personalizadas às condições de cada área de cultivo, mas é fundamental restabelecer rapidamente empregos e salários nessas regiões.

"Não tenho como expressar plenamente a dolorosa destruição que essas comunidades enfrentaram", declarou Nelson Montoya, presidente da Dole Fresh Fruit North America. "Mas essa catástrofe não as derrotou. A compaixão, resiliência e camaradagem de todas as pessoas de nossa equipe em Honduras e na Guatemala me inspiram. Seguiremos investindo para que todos restabeleçam suas vidas".

O processo de reabilitação obteve investimentos significativos em Honduras, com os primeiros novos plantios de banana na Fazenda Mendez concluídos em 4 de maio (Zona de Barimasa), seguidos de novas plantações na Fazenda Copote (Zona de Isletas) e, mais recentemente, na Fazenda Palo Verde (Zona de Coyoles).

A Dole segue trabalhando para restaurar os volumes de produção fornecidos por essas áreas devastadas em Honduras e na Guatemala, e espera que os clientes comecem a receber suas frutas premium Dole dessas regiões em janeiro de 2022.

Sobre a Dole Food Company

A Dole Food Company, Inc. é uma das maiores produtoras e comerciantes mundiais de frutas e legumes frescos de alta qualidade. A Dole lidera o mercado em muitos dos produtos que vende e também em matéria de educação nutricional. Para saber mais, acesse www.dole.com.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20210601006120/pt/

Contacts

William Goldfield
818-874-4647
william.goldfield@dole.com