Mercado fechará em 6 h 25 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,24
    -2,04 (-2,67%)
     
  • OURO

    1.758,40
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    16.236,53
    -321,33 (-1,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,57
    -2,08 (-0,54%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.464,43
    -22,24 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.704,00
    -78,75 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6338
    +0,0094 (+0,17%)
     

Dólar vai a R$ 5,70 e Ibovespa despenca 7% com demissão de Moro

Foto: REUTERS/Adriano Machado
Foto: REUTERS/Adriano Machado

O anúncio da saída de Sergio Moro do cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública derrubou dois dos principais índices da economia brasileira: o valor da moeda e o Ibovespa.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O dólar bateu a máxima histórica de R$ 5,71 durante a coletiva de imprensa do agora ex-ministro e a Bolsa despencou mais de 7%, chegando a 73,5 mil pontos e se aproximando de um circuit breaker - mecanismo que suspende operações na bolsa por 15 minutos se queda superar os 10%.

Leia também

As quedas começaram cedo com a tensão política em torno da exoneração do diretor-geral da Polícia Federal e da expectativa pela demissão de Moro, o que elevou a pressão sobre a moeda brasileira.

Além disso, o mercado espera mais um possível corte da Selic. Incerteza política e desvantagem na taxa básica de juros colocam a moeda brasileira em posição de desvalorização frente a forte moeda dos Estados Unidos.

Na véspera, o dólar fechou em alta recorde, valendo R$ 5,52 - alta de 2,19%. Nova alta pode ser oficializada ao fim desta sexta-feira (24). O Banco Central anunciou um leilão de dólares para tentar segurar a valorização.

Em meio à disparada do dólar, o Banco Central anunciou para esta sexta-feira leilões de linha de dólar e de contratos de swap cambial para rolagem de vencimentos em ambos os instrumentos.

A perspectiva para o futuro é de ainda mais desvalorização. Segundo o banco suíço UBS, que analisou três cenários para o câmbio brasileiro, o dólar pode fechar o ano em R$ 5,75 chegar a valer R$ 7,35 em 2021.

Com Reuters

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.