Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.804,01
    +1.286,94 (+3,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Dois membros pedem desligamento de Associação que organiza o Globo de Ouro

·2 minuto de leitura

Dois membros pediram desligamento da Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood(HFPA, na sigla em inlgês), a entidade que organiza o Globo de Ouro, denunciando um ambiente “tóxico” na instituição. Em carta obtida pelo “Los Angeles Times”, os jornalistas Wenting Xu e Diederik van Hoogstraten dizem que “permanecer na Associação não é mais sustentável para nós”.

Xu é repórter da “World Screen”, uma publicação novaiorquina especializada em cinema, enquanto Van Hoogstraten é colaborador de diversos veículos holandeses e ex-membro do conselho da HFPA.

Entre os motivos citados na carta estão a resistência da “maioria dos membros” a mudanças, a atenuação das novas regras propostas por uma auditoria para aumentar a diversidade na Associação e o “medo de retaliação, a autolimitação, a corrupção e o abuso verbal” que ainda seriam centrais na cultura da HFPA.

A entidade vem enfrentando duras críticas desde fevereiro, quando o “LA Times” publicou uma reportagem com denúncias de comentários sexistas e racistas e solicitação de favores de celebridades e estúdios. A matéria destacava ainda que a HFPA não tem nenhuma pessoa negra entre seus membros.

Em resposta, a Associação concordou em recrutar mais membros negros e fazer outras mudanças nos próximos meses. As iniciativas, no entanto, vem sendo consideradas tímidas demais, gerando reações de estrelas de Hollywood, como Tom Cruise e Scarlett Johansson, e o cancelamento da exibição do Globo de Ouro em 2022 pela emissora americana NBC.

Na carta, Xu e Van Hoogstraten alegam que alguns dos problemas da HFPA pioraram desde fevereiro, como a transparência em relação às finanças do grupo. Segundo o “LA Times”, a dupla fez várias queixas à entidade, e um membro do conselho respondeu que os comentários de Xu eram uma “campanha de ódio” e que ela estaria “trabalhando contra nós”.

Os dois criticam a estratégia de deixar advogados e empresas de relações públicas à frente das respostas dadas ao público, o que teria gerado uma reação impessoal. “Não houve arrependimento, humildade, há pouco reconhecimento de nossas falhas, nenhuma liderança inspiradora”, continua a carta. “Não queremos ser associados a um grupo que, embora publicamente dedicado ao jornalismo honesto e à liberdade de expressão, se apoia em consultores e advogados para falar em termos vagos e legalistas.”

Ao final da carta, Xu e Van Hoogstraten afirmam que, saindo da HFPA, pretendem estabelecer “uma organização transparente, profissional e inclusiva para a atual e as próximas gerações de repórteres”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos