Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,53
    +0,31 (+0,49%)
     
  • OURO

    1.802,40
    +4,50 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    49.700,92
    +1.384,50 (+2,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    -484,33 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.321,50
    +19,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5801
    -0,0304 (-0,46%)
     

Divisão do BID lança títulos verdes e sociais com garantia de 'transparência'

·1 minuto de leitura
Foto de arquivo de 13 de novembro de 2014 de uma usina eólica em Calama, Chile

A divisão do Banco Interamericano de Desenvolvimento que atende o setor privado lançou nesta sexta-feira (29) um plano de títulos verdes com impacto social para financiar projetos na América Latina que oferece aos investidores "transparência" e relatórios sobre o impacto.

O BID Invest, instituição do Grupo BID voltada ao setor privado, informou em um comunicado que os recursos levantados por meio desses títulos de dívida sustentáveis serão direcionados para um uso "verde e social".

Eusebio Garre, diretor financeiro do BID Invest, explicou à AFP que esses títulos "dão aos investidores a oportunidade de financiar projetos de desenvolvimento na América Latina e no Caribe com relatórios transparentes sobre seu impacto ambiental e social".

Para os investidores, o BID Invest fornecerá um relatório anual de impacto com uma "visão transparente e integrada dos projetos financiados e sua contribuição para as metas de desenvolvimento sustentável da ONU".

“A demanda está altíssima”, comentou Garre, que explicou que a crise atual aumentou o apetite por esses produtos.

Segundo a consultoria Refinitive, a pandemia gerou interesse por títulos sustentáveis e nos primeiros nove meses de 2020 esse mercado multiplicou por oito seu valor, chegando a 85 bilhões de dólares.

A estrutura do projeto foi elaborada em conjunto com o banco de investimentos Credit Agricole CIB e passou por uma avaliação independente da Vigeo Eiris, uma agência internacional de classificação social e ambiental.

an/yow/ic/mvv