Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.969,43
    -1.972,25 (-1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.442,78
    -1.156,60 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,31
    -1,83 (-2,15%)
     
  • OURO

    1.839,90
    +8,10 (+0,44%)
     
  • BTC-USD

    35.823,54
    +730,44 (+2,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,37
    +2,77 (+0,34%)
     
  • S&P500

    4.285,81
    -112,13 (-2,55%)
     
  • DOW JONES

    33.504,38
    -760,99 (-2,22%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.079,25
    -347,25 (-2,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2317
    +0,0417 (+0,67%)
     

Distribuição de veículos espera alta de 4,6% nas vendas em 2022, diz Fenabrave

·1 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil em 2022 devem subir 4,6%, para 2,216 milhões de unidades, estimou a associação de concessionárias de veículos, Fenabrave, nesta quinta-feira.

A primeira expectativa da entidade para o setor foi feita após um 2021 em que os emplacamentos de veículos no país cresceram 2,98%, para 2,119 milhões de unidades, bem abaixo das previsões iniciais da indústria divulgadas quando a crise de fornecimento de peças e novas ondas de Covid-19 ainda não tinham atingido o setor.

"Ainda vivemos uma crise global, de abastecimento de insumos e componentes na indústria, e novos desafios têm surgido para o setor, como os constantes aumentos nas taxas de juros, que vêm impactando nos financiamentos", afirmou em comunicado à imprensa o novo presidente da Fenabrave, José Maurício Andreta Júnior.

A expectativa da entidade para a venda de automóveis em 2022 é de alta de 2,9%, a 1,6 milhão de unidades. Para comerciais leves, segmento formado por utilitários esportivos (SUV), picapes e vans, a Fenabrave espera crescimento de 9,7%, para 456,8 mil veículos.

A associação também aposta em expansão de 7,3% nos licenciamentos de caminhões, a 136,6 mil unidades, e de aumento de 8% nos emplacamentos de ônibus, para 19.180 veículos.

(Por Alberto Alerigi Jr.; edição de André Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos