Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.786,43
    +113,67 (+0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.298,20
    -104,50 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,25
    +1,29 (+1,54%)
     
  • OURO

    1.782,80
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    65.798,49
    +1.820,21 (+2,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.538,50
    +57,70 (+3,90%)
     
  • S&P500

    4.536,19
    +16,56 (+0,37%)
     
  • DOW JONES

    35.609,34
    +152,03 (+0,43%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.357,75
    -40,75 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5196
    +0,0234 (+0,36%)
     

Distribuição de Linux recria Windows 11 e pode ser baixada de graça

·3 minuto de leitura

Todos querem uma lasquinha do Windows 11, mas muitos ficaram de fora da lista de espera por não ter atendido aos requerimentos para rodar o sistema operacional. Embora o Windows 10 continue com suporte garantido até 2025, surgiu na web uma alternativa baseada em Linux que incorpora basicamente todas as características mais marcantes em visual do novo sistema operacional: o Windowsfx 11.

O projeto é sucessor de uma ideia parecida, mas adaptada para o Windows 10. O Windowsfx 11 traz o gerenciador KDE Plasma (5.22.5) sobre o Ubuntu 20.04 LTS, sustentado pelo kernel Linux 5.11 e com todas as vantagens que um sistema de código aberto pode garantir.

O que torna a adaptação visual a cara do Windows 11 é o tema Linuxfx WxDesktop Windows 11, equipado com vários elementos idênticos (ou muito parecidos) com o design do sistema da Microsoft. Aqui você encontra a Barra de Tarefas com ícones centralizados, o novo Menu Iniciar, o modo escuro, o efeito de transparência e até um assistente virtual próprio, o Helloa.

Acessibilidade e segurança

É fácil acreditar que, na verdade, trata-se do SO da MS, mas algumas características são fundamentalmente diferentes — e isso pode gerar certo estranhamento para usuários Linux de primeira viagem. O menu de Configurações é bem diferente e só aplicativos compatíveis com Linux vão rodar sem ajuda de softwares intermediários, então não é como ter um Windows completinho.

Ainda assim, essa alternativa atende às demandas mais importantes para quem quer migrar para o novo sistema operacional: segurança, suporte de longo prazo e visual mais moderno. Se você estiver disposto a lidar com limitações, vale apenas conferir se seus aplicativos favoritos têm versões adaptas para distros do pinguim.

O LinuxFx, outro nome para a distro de Rachid, surgiu em janeiro de 2007 e amadureceu junto da comunidade Linux. Uma das utilidades do projeto é servir como porta de entrada de usuários ao ecossistema Linux, já que proporciona uma transição com curva de aprendizado bem reduzida, abraçando pessoas familiarizadas com a interface dos SOs da MS.

Requisitos mínimos e disponibilidade

Para rodar o Windowsfx 11, os requisitos mínimos são:

  • Processador: dual-core (frequência não especificada);

  • Memória RAM: 2 GB utilizáveis;

  • Armazenamento interno: 20 GB livres;

Os componentes recomendados para rodar o Windowsfx 11 são:

  • Processador: quad-core (frequência não especificada);

  • Memória RAM: 4 GB utilizáveis;

  • Armazenamento interno: 64 GB livres;

Nenhum outro componente ou requisito de segurança é necessário para instalar o sistema, o que é uma baita vantagem em termos de acessibilidade sobre o Win 11. Assim, usuários não precisam se preocupar com a ativação de recurso nenhum nas configurações de BIOS, ou abandonar um computador comprado antes de 2017 só porque não tem um processador compatível. Além disso, o sistema suporte plataformas ARM (incluindo Raspberry Pi)

As atualizações e o cronograma de lançamentos do Windowsfx 11 seguirão o modelo da Microsoft, então a versão final também será lançada no dia 5 de outubro. Há duas versões disponíveis: a Free Edition, gratuita para download e instalação, e a Professional Edition, cuja licença custa US$ 20 (R$ 105,50, em conversão direta) por máquina e é compatível com o assistente virtual e suporte da equipe de desenvolvimento — para baixar, acesse o site oficial do Windowsfx.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos