Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.632,92
    -168,29 (-0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.134,93
    -60,50 (-0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,17
    +1,02 (+1,50%)
     
  • OURO

    1.806,20
    -8,30 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    40.814,36
    +1.171,07 (+2,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.004,50
    +28,61 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.429,10
    +26,44 (+0,60%)
     
  • DOW JONES

    35.064,25
    +271,58 (+0,78%)
     
  • FTSE

    7.120,43
    -3,43 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.167,00
    +93,50 (+0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2138
    +0,0955 (+1,56%)
     

Distanciamento e uso de máscara devem continuar após a 2ª dose

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 26.05.2020: Pessoas de máscaras na avenida Paulista, em SP. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 26.05.2020: Pessoas de máscaras na avenida Paulista, em SP. (Foto: Ronny Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No estado de São Paulo, 6 milhões de pessoas tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19, número que representa apenas 13,08% da população paulista, segundo os dados do vacinômetro da Secretaria Estadual de Saúde, gestão João Doria (PSDB). Na capital paulista, foram 1,65 milhão de pessoas imunizadas com a segunda dose.

No entanto, ter tomado duas doses da vacina não dispensa os cuidados e das precauções com a pandemia. O distanciamento social de dois metros e o uso de máscara bem ajustada ao rosto são rotinas que devem ser mantidas. O ideal é não haver encontros, mas, se for encontrar, algumas regras devem ser seguidas.

"A Covid é uma doença de transmissão respiratória e nenhuma vacina é 100% eficiente. Por isso, é fundamental manter os ambientes ventilados, usar a máscara e manter o distanciamento social. Mas a boa notícia é que quem tomou as duas doses pode, por exemplo, fazer exercícios ao ar livre", disse a infectologista Andrea Almeida, coordenadora do Comitê de Crise Covid do Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo.

De acordo com a médica, somente depois de duas semanas após a segunda dose a pessoa pode ter mais interação com outra que também tenha tomado as duas doses do imunizante.

A médica também lembrou que os estudos feitos até agora não responderam se as pessoas já vacinadas transmitem o vírus de forma menos intensa do que quem ainda não se vacinou.

O infectologista Leonardo Weissmann, membro da Sociedade Brasileira de Infectologia, destaca que é importante tomar as duas doses. "Ainda assim, o organismo não cria anticorpos logo após tomar a vacina."

O professor Jan Carlo Delorenzi, imunologista da Universidade Presbiteriana Mackenzie, também reforça a continuidade do uso de máscara e o distanciamento social. "Não há estudos de longo prazo, 12, 18, ou 36 meses, por exemplo, no qual determine o comportamento dessas vacinas aplicadas até o momento e como não se tem, é melhor manter as mesmas regras", afirmou.

O médico infectologista Jamal Suleiman, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, vai na mesma linha e reforça a necessidade de manter os cuidados. Para ele, enquanto o país não tiver imunizado ao menos 70% da população, as pessoas têm de manter as medidas de proteção, porque a função da vacina é de evitar a forma grave da doença, mas ela não evita a contaminação.

Para ele, enquanto o país não tiver imunizado ao menos 70% da população, as pessoas têm de manter as medidas de proteção, porque a função da vacina é de evitar a forma grave da doença, mas ela não evita a contaminação. "Outra função é de restringir a circulação do vírus e diminuir a possibilidade de contágio."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos