Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,51
    -0,15 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.783,50
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    31.627,11
    -4.055,91 (-11,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    762,93
    -87,41 (-10,28%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.489,00
    -312,27 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.010,93
    -953,15 (-3,29%)
     
  • NASDAQ

    14.137,50
    +102,50 (+0,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9822
    -0,0539 (-0,89%)
     

Disney quer combater pirataria de filmes utilizando blockchain

·1 minuto de leitura

Dona e detentora do direito de grandes franquias da Marvel, Star Wars, Pixar, Fox e muitas outras, a Disney está patenteando um sistema baseado em blockchain para reduzir a pirataria de suas produções.

Para proteger seus sucessos de bilheteria já lançados e os que estão por vir, o estúdio está trabalhando junto com a ACE, uma coalização de grandes estúdios de conteúdo e entretenimento, para combater a distribuição ilegal de conteúdo.

Intitulada Blockchain configuration for secure content delivery (ou “Configuração de Blockchain para entrega de conteúdo seguro”, em tradução livre), a patente descrever como evitar cópias dos filmes e séries durante ou após os envios, indo além da prática comum de enviar os filmes com marcas d’água aos cinemas.

O objetivo da Disney é usar a tecnologia também no envio de produções para outros serviços de streaming
O objetivo da Disney é usar a tecnologia também no envio de produções para outros serviços de streaming (Reprodução/Torrent Freak)

O documento descreve que a "prática é reativa, não preventiva. De modo que as configurações atuais não previnem adequadamente a pirataria”. Com o novo sistema em blockchain, será possível verificar se o conteúdo chegou ao destino antes da reprodução ser liberada. Outro recurso que a patente descreve é um sistema que contabiliza quantas vezes o conteúdo foi reproduzido, para localizar possíveis tentativas de fraude.

Com diversos caminhos para seguir, a Disney não deu detalhes de quais usará e nem como. De forma geral, o projeto acaba evitando vazamentos de pré-lançamentos, mas não impede cópias dos longas e dos seriados lançados diretamente no Disney+.

Em novembro de 2020, o Amazon Prime Video também registrou uma patente para evitar a pirataria de seus conteúdos. O serviço do streaming de Jeff Bezos conta com um software que cria identificadores únicos para cada usuário, permitindo localizar a origem da fraude.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos