Mercado abrirá em 7 h 30 min

Disney+ ganhou mais de 10 milhões de assinantes no primeiro dia de operação

Rafael Rodrigues da Silva

Nesta quarta-feira (13) a Disney anunciou uma marca de fazer inveja: em apenas 24h de existência, o Disney+, serviço de streaming da empresa, superou a marca de 10 milhões de assinaturas.

A notícia foi confirmada oficialmente pela companhia, quee não entrou em detalhes sobre o número exato de assinantes. Mesmo assim, isso deixa claro que o Disney+ já nasceu fazendo grande sucesso, e serve como um bom complemento às informações divulgadas mais cedo pelo site Apptopia, que indicavam que o aplicativo da Disney+ já tinha sido baixado mais de 3,2 milhões de vezes.

Para colocar esses números dentro de um contexto, os analistas de Wall Street projetavam que o Disney+ fecharia o seu primeiro ano de operação com algo entre 10 milhões e 18 milhões de assinantes - o que quer dizer que a Disney já atingiu as expectativas do mercado nas primeiras 24 horas de operação.


Esses números têm feito as pessoas se perguntarem se a Disney não estaria trilhando um caminho para dominar o mercado de streaming, mas ainda é muito cedo para se fazer qualquer comparação com a grande adversária neste mercado: a Netflix. Isso porque a Netflix chegou em uma época em que "era tudo mato" e literalmente criou todo um mercado para seu produto. Por isso, não faz sentido tentar comparar o número de assinantes do primeiro dia do Disney+ com os do primeiro dia da Netflix.

Além de divulgar o número de assinantes do primeiro dia do serviço, a empresa também revelou que o conteúdo mais assistido nas primeiras 24h foi a série The Mandalorian, a primeira série de TV live-action no universo de Star Wars. O primeiro episódio já foi assistido por mais de 2 milhões de pessoas, e esse número deve aumentar nos próximos dias.

A Disney também confirmou que, por enquanto, essas deverão ser as únicas informações que teremos do serviço por algum tempo, e que só irá divulgar novamente o número de assinantes na publicação de seu relatório fiscal do próximo trimestre, que deverá sair entre janeiro e fevereiro de 2020.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: