Mercado fechará em 17 mins
  • BOVESPA

    100.669,97
    -589,78 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.206,74
    -500,98 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,55
    -1,30 (-3,26%)
     
  • OURO

    1.905,30
    +0,10 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    12.951,86
    -198,16 (-1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,12
    -5,29 (-2,01%)
     
  • S&P500

    3.391,24
    -74,15 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    27.582,54
    -753,03 (-2,66%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.445,25
    -218,25 (-1,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6441
    -0,0198 (-0,30%)
     

Disney+ agora tem sessão compartilhada para até sete pessoas no GroupWatch

Claudio Yuge
·1 minuto de leitura

Assistir atrações via streaming em grupo remotamente já era um recurso que muitas pessoas vinham buscando com mais frequência antes da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Com o aumento do distanciamento social, essa ferramenta se tornou ainda mais popular, o que levou o Disney+ a introduzir sua própria solução. Com o GroupWatch é possível se conectar com amigos e familiares para compartilhar com uma sessão com até sete pessoas nas mais diversas plataformas — web, celulares e tablets, dispositivos de transmissão para TV e Smart TVs.

Para usar, é preciso acessar o ícone do GroupWatch na própria descrição do título que será compartilhado. A partir daí, um link pode ser enviado para até seis pessoas, que também devem ser assinantes dos Disney+. A reprodução compartilhada permite aos participantes interagir durante a sessão, como fazer uma pausa para ir ao banheiro e retroceder ou avançar para uma cena favorita.

<em>Imagem: Divulgação/Disney</em>
Imagem: Divulgação/Disney

É claro que isso pode também atrapalhar a experiência, por isso, todo mundo que participa pode enviar suas reações, com seis diferentes emojis ("curtir", "engraçado", "triste", "zangado", "assustado" e "surpreso").

<em>Imagem: Divulgação/Disney</em>
Imagem: Divulgação/Disney

Depois de ser lançado inicialmente em uma versão de teste no Canadá no dia 10 de setembro e na Austrália e Nova Zelândia em 18 de setembro, o recurso está liberado para os Estados Unidos. A ferramenta deve chegar à Europa até o final do ano e, por enquanto, ainda não sabemos se estará disponível no Brasil quando o serviço chegar por aqui, no dia 17 de novembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: