Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.792,30
    -2,70 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.581,08
    +774,40 (+2,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Discurso mais duro do Fed leva Ibovespa a maior tombo desde novembro

·1 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa brasileira afundou mais de 2% nesta quarta-feira, em sessão negativa no exterior, após o Federal Reserve (Fed) revelar que discutiu um aumento nas taxas de juros antes do esperado e uma redução em sua carteira geral de ativos.

A ata da última reunião da última reunião de política monetária do banco central norte-americano foi divulgada à tarde e sue conteúdo foi lido pelo mercado como uma postura mais dura da instituição contra a inflação no país.

De acordo com dados preliminares, o Ibovespa caiu 2,44%, a 100.982,80 pontos, na maior queda desde 26 de novembro. Na mínima, o índice rompeu as barreiras do 101.000 pontos. O volume financeiro foi de 27,8 bilhões de reais.

(Por Andre Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos