Diretora do controverso filme "Homecoming" vai à premiere de Cannes com elenco

A diretora Catherine Corsini, a produtora Elisabeth Perez e a integrante do elenco Suzy Bemba posam em chegada ao tapete vermelho do festival de Cannes

CANNES (Reuters) - A diretora francesa Catherine Corsini compareceu ao tapete vermelho do Festival de Cannes cercada por um grupo de membros do elenco nesta quarta-feira para a estreia de seu drama "Homecoming", que tem sido objeto de alguma controvérsia nos últimos meses.

Vestindo um terno branco, Corsini dançou e deu autógrafos antes que a equipe se juntasse a caminho do Grand Theatre Lumière. A diretora caminhou entre a produtora Elisabeth Perez e a atriz Aissatou Diallo Sagna, que ganhou o prêmio Cesar da França de melhor atriz coadjuvante no filme de Corsini "The Divide", de 2021.

"Homecoming" conta a história da babá parisiense Khedidja, interpretada por Diallo Sagna, que viaja para a Córsega para trabalhar com suas filhas adolescentes Jessica e Farah, interpretadas por Suzy Bemba e Esther Gohourou. A família volta para a ilha que deixou 15 anos antes em circunstâncias trágicas.

O filme enfrentou polêmica após surgirem preocupações sobre uma cena íntima envolvendo menores.

O Centro Nacional de Cinema da França (CNC, em inglês) retirou 680.000 euros de subsídios, de um orçamento de 2,4 milhões de euros, em meio à não divulgação de uma cena de sexo envolvendo um ator menor de 16 anos, segundo a agência de notícias AFP.

Responsável pela produção e promoção do cinema na França, o CNC não estava imediatamente disponível para comentar.

Corsini disse à revista Variety na terça-feira que ela finalmente cortou a cena da versão final "para acalmar todos e especialmente para que as pessoas parassem de incomodar os atores".

(Reportagem de Miranda Murray)