Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,92
    -3,03 (-4,33%)
     
  • OURO

    1.773,30
    -9,00 (-0,50%)
     
  • BTC-USD

    57.242,85
    -1.115,79 (-1,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.456,40
    +13,62 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.230,00
    -160,75 (-0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3768
    +0,0476 (+0,75%)
     

Diretor responsável por Pix não renovará mandato no Banco Central

·2 min de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF - Fachada do Banco Central, em Brasília (DF). (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF - Fachada do Banco Central, em Brasília (DF). (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Banco Central anunciou, nesta quinta-feira (28), a primeira mudança na Diretoria Colegiada após a aprovação da autonomia da autarquia -o diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução, João Manoel Pinho de Mello, não renovará seu mandato, que termina em 31 de dezembro.

Ele esteve à frente do projeto do Pix, sistema de pagamentos instantâneos, durante a sua gestão e foi responsável pela implementação da ferramenta.

"O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, comunica a saída do diretor João Manoel Pinho de Mello ao fim de seu mandato em 31 de dezembro de 2021", afirmou o BC em nota.

Para assumir o cargo, foi indicado o economista Renato Dias de Brito Gomes, professor da Escola de Economia de Toulouse e pesquisador do Centre National de la Recherche Scientifique. Antes de tomar posse, ele precisa passar por sabatina no Senado Federal, ainda sem data definida.

Gomes é bacharel e mestre pelo Departamento de Economia da PUC-Rio e PhD em economia pela Northwestern University.

"Em nome do Banco Central, o presidente Roberto Campos Neto felicita o indicado Gomes e agradece ao diretor Pinho de Mello pelos relevantes serviços prestados ao Banco Central e à Diretoria Colegiada", disse o texto.

Pinho de Mello faz parte da primeira diretoria com mandatos fixos de quatro anos, indicada em abril deste ano.

De acordo com a nova regra, sancionada em fevereiro deste ano, Pinho de Mello teria direito a renovar o mandato por mais quatro anos, até 2025.

A diretoria tem nove membros, sendo um deles o presidente. Os diretores atuam em áreas específicas, como fiscalização, regulação e política econômica, por exemplo. Todos têm voto no Copom, que decide a taxa Selic a cada 45 dias.

Além de Pinho de Mello, o diretor de Política Econômica, , também termina o mandato em 31 de dezembro deste ano, mas ainda não anunciou se renovará.

A diretora de Assuntos Internacionais, Fernanda Nechio, chegou a compor a diretoria após a autonomia, mas já tinha pedido demissão antes da indicação, por motivos pessoais. Ela foi exonerada em maio. A economista Fernanda Magalhães Rumenos Guardado assumiu o cargo e poderá cumprir mandato até o final de 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos