Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.987,29
    +66,95 (+0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Diretor da Prevent afirma que pacientes exigiram cloroquina após falas de Bolsonaro

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, 01.09.2021: O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapres)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, 01.09.2021: O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapres)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O diretor da Prevent Senior Pedro Benedito Batista Júnior afirmou que os pacientes da operadora passaram a exigir a prescrição do chamado 'kit Covid' por causa das falas do presidente Jair Bolsonaro e outras personalidades.

"Quem prescreve qualquer medicação é o próprio médico e naquele momento houve, até devido a pronunciamentos não só da Presidência, mas de outras pessoas influentes também, uma série de pacientes exigindo a prescrição da medicação", afirmou.

O diretor ainda completou que os medicamentos faltaram nas farmácias, por causa dessa grande procura.

"E as medicações foram extintas das farmácias naquele momento. Havia uma prescrição médica e começamos a receber uma série de pacientes exigindo que nós tivéssemos a possibilidade de oferecer a medicação após a prescrição do médico. Quando digo extintas, é que elas foram compradas das farmácias, de maneira tão eloquente, que as medicações não tinham mais nas farmácias", completou.

ENVIO DE KITS AOS PACIENTES

O diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, negou que a operadora de saúde enviava um kit fechado aos pacientes, contendo medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento da Covid-19.

"Nunca houve kit", afirmou Batista Júnior em depoimento à CPI da Covid

O diretor então afirmou que cada prescrição de medicamentos era feita de forma individualizada, de acordo com os sintomas dos pacientes e a autonomia do médico. Afirmou que existia uma grande autonomia para que seus profissionais escolhessem os tratamentos mais adequados.

Senadores reagiram à afirmação, acrescentando que o depoente mentiu. Alegaram deter provas de que os kits eram enviados de maneira estruturada. O dossiê produzido por médicos da Prevent e encaminhado à CPI conta inclusive com fotos desses kits que eram enviados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos