Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.735,01
    -3.050,99 (-2,75%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.020,05
    -278,15 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,62
    -0,80 (-0,96%)
     
  • OURO

    1.783,70
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    62.611,40
    -3.092,00 (-4,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.490,38
    -44,27 (-2,88%)
     
  • S&P500

    4.549,78
    +13,59 (+0,30%)
     
  • DOW JONES

    35.603,08
    -6,26 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.381,25
    +3,75 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5809
    +0,0613 (+0,94%)
     

Diretor da Precisa foi a Las Vegas na mesma época em que Flávio Bolsonaro

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA - O diretor institucional da Precisa, Danilo Trento, esteve em Las Vegas, nos Estados Unidos, na mesma época em que alguns senadores, entre eles Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho do presidente, esteve na cidade. O depoente não quis responder aos integrantes da CPI se estava acompanhado de algum senador na época em que esteve em Las Vegas. A suspeita é de que Danilo tenha atuado para legalizar os jogos de azar no Brasil.

O assunto foi levantado primeiramente por Humberto Costa (PT-PE), que perguntou se ele já tinha ido à cidade conhecida pelos cassinos. Danilo Trento confirmou que sim, mas usando o direito ao silêncio garantido pelo Supremo Tribunal Federal, não quis dizer o motivo da viagem nem se estava acompanhado de um senador. Humberto disse então que a viagem fazia parte do esforço para trazer a "jogatina" para o Brasil.

— Na verdade, a minha avaliação e as informações que eu tenho são de que o senhor Danilo Trento foi tratar de um assunto em que tem muita gente interessada nesse governo, que é trazer a jogatina americana aqui para o Brasil, trazer cassino, trazer essa jogatina toda aqui para o Brasil, porque é uma forma boa de fazer lavagem de dinheiro, de sonegar imposto e de dar espaço para o crime organizado. A máfia americana de Las Vegas tomaria conta desse negócio grande, e as milícias que existem hoje continuariam tomando conta dos negócios pequenos, cobrando propina para alguém abrir, botar um espetinho para vender nas favelas e nos bairros pobres do Rio de Janeiro. Agora, seria importante a gente saber quem foi esse senador que foi com o senhor — disse Humberto.

Depois, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE), que se posicionou contra a legalização dos jogos de azar pela associação que eles podem ter com o crime organizado, disse que, segundo informação da Polícia Federal, Danilo foi a Las Vegas no dia 23 de janeiro de 2020 e voltou ao Brasil no dia 27.

— E foi uma comitiva do Senado Federal junto com a Embratur, inclusive com o atual ministro do Turismo, que era presidente da Embratur e hoje é ministro do Turismo [Gilson Machado] — disse Girão.

O senador afirmou que em 2019 houve uma requisição para o Senado autorizar a ida de uma comitiva a Las Vegas nos dias 23 e 24 de janeiro, com despesas pagas pela Casa. Girão entregou o documento para o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AL), que o leu e mostrou que o pedido para realização da viagem foi feita por Flávio Bolsonaro. O senador Irajá (PSD-TO) também fez parte da comitiva. Em 2020, Irajá apresentou um projeto de lei para permitir cassinos em resorts.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos