Mercado abrirá em 56 mins
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,03
    +0,74 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.767,80
    +4,00 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    43.249,59
    -651,23 (-1,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.086,09
    -48,29 (-4,26%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.986,13
    +82,22 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.111,00
    +101,50 (+0,68%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2263
    -0,0184 (-0,29%)
     

Diretor da Activision Blizzard deixa a empresa após polêmica por sexismo

·1 minuto de leitura
Uma mulher passa por um poster do videogame "Call of Duty" da Activision Blizzard

O gigante dos jogos eletrônicos Activision Blizzard anunciou, nesta terça-feira (3), uma reorganização da direção após os protestos de funcionários e uma ação do estado da Califórnia pelas supostas condições de trabalho tóxicas e a discriminação das mulheres permitidas pela empresa.

O chefe da unidade da Blizzard Entertainment, J. Allen Brack, vai embora "para buscar novas oportunidades", disse a empresa em um comunicado, e será substituído por Jen Oneal e Mike Ybarra, dois veteranos da empresa.

"Com seus muitos anos de experiência na indústria e seu profundo compromisso com a integridade e a inclusão, estou certo de que Jen e Mike dirigirão a Blizzard com cuidado, compaixão e dedicação à excelência", disse o diretor de operações, Daniel Alegre.

A reorganização é anunciada uma semana depois de os trabalhadores se ausentarem para protestar contra o sexismo e o assédio, e de uma petição online para boicotar jogos de sucesso da empresa, como "Call of Duty" e "Candy Crush".

A empresa afirmou ter começado o que prometeu que seria uma profunda revisão de suas práticas trabalhistas, após a ação estadual que alegava uma ampla discriminação e assédio às funcionárias.

bur-rl/bgs/ll/rsr/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos