Mercado fechará em 3 h 37 min
  • BOVESPA

    108.833,35
    +1.454,43 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.747,25
    +480,05 (+1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,69
    +1,63 (+3,79%)
     
  • OURO

    1.799,30
    -38,50 (-2,09%)
     
  • BTC-USD

    19.289,40
    +837,43 (+4,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,40
    +10,65 (+2,88%)
     
  • S&P500

    3.610,18
    +32,59 (+0,91%)
     
  • DOW JONES

    29.974,39
    +383,12 (+1,29%)
     
  • FTSE

    6.425,19
    +91,35 (+1,44%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    11.912,50
    +7,25 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4097
    -0,0306 (-0,48%)
     

Dinossauros pequenos e com asas de morcego voavam pior que uma galinha

Natalie Rosa
·2 minuto de leitura

Dois pequenos dinossauros voadores, com asas de morcegos, foram descobertos há alguns anos por paleontólogos que logo começaram a estudá-los. Pouco tempo depois, eles descobriram que a capacidade de voo deles era pior que a de galinhas.

O Yi qi e o Ambopteryx, duas espécies de dinossauros terópodes que viveram há cerca de 160 milhões de anos onde hoje é a China, contavam com dedos alongados, o que é um pouco incomum, além de uma membrana entre esses dedos, semelhante às asas de um morcego. Hans C.E. Larsson, professor e um dos autores do estudo, conta que já se sabia que alguns dinossauros conseguiam voar antes mesmo de evoluírem para pássaros.

<em>Ilustração do Ambopteryx (Imagem: Reprodução/McGill)</em>
Ilustração do Ambopteryx (Imagem: Reprodução/McGill)

"O que isso nos mostra é que, pelo menos uma linhagem de dinossauros experimentou um modo completamente diferente de locomoção aérea. O voo evoluiu inúmeras vezes em anfíbios arbóreos, mamíferos, lagartos e até em cobras — e agora temos um exemplo de dinossauros", conta o cientista.

A análise dos fósseis dos dinossauros foi feita por pesquisadores dos Estados Unidos e da China, usando imagens fluorescentes estimuladas por laser. Assim, foi possível reavaliar toda a anatomia dos animais, além de realizar cálculos aerodinâmicos que analisam o potencial de voo e a capacidade deles de planar.

<em>Imagem: Reprodução/kmkmks/Flickr/CC BY SA 2.0</em>
Imagem: Reprodução/kmkmks/Flickr/CC BY SA 2.0

"Descobrimos que o Yi qi e o Ambopteryx e o Ambopteryx provavelmente eram arbóreos, altamente improváveis de ter qualquer forma poderosa de voo e tinham deficiências significativas de locomoção e habilidades limitadas de planagem", diz a pesquisa, concluindo que, em um geral, a sua capacidade de voar era menor que a de uma galinha.

No entanto, mesmo não conseguindo planar muito bem, eles tinham a vantagem de conseguir pousar batendo as asas para reduzir o impacto. "Talvez você consiga sobreviver alguns milhões de anos com baixo desempenho, mas existem predadores em cima, competição embaixo, e até mesmo alguns mamíferos os ameaçando até que desaparecessem", conclui Thomas Dececchi, um dos pesquisadores envolvidos no estudo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: