Mercado abrirá em 2 h 10 min
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,26 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,77 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,95
    -4,14 (-4,50%)
     
  • OURO

    1.791,70
    -23,80 (-1,31%)
     
  • BTC-USD

    24.174,48
    -488,98 (-1,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,29
    +2,01 (+0,35%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,35 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.494,63
    -6,26 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.526,25
    -51,50 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1663
    -0,0372 (-0,71%)
     

Empresas de tecnologia começam a sofrer com falta de anúncios

Diversos fatores contribuíram para este cenário (Getty Image)
Diversos fatores contribuíram para este cenário (Getty Image)
  • Grandes empresas de tecnologia são dependentes de anúncios

  • Meta prevê "crise" nas receitas publicitárias em redes sociais

  • Apple teria contribuído para o cenário atual

A verba publicitária é o que construiu grande parte do mercado tecnológico. A dependência de dinheiro vindo de anúncios, no entanto, tem se mostrado arriscada, uma vez que a diminuição desse investimento pode impactar diretamente no funcionamento das organizações.

“Parece que entramos em uma crise econômica que terá um amplo impacto no negócio de publicidade digital”, afirmou Mark Zuckerberg a analistas da teleconferência de resultados da empresa na última quarta-feira (27). “É sempre difícil prever quão profundos ou longos serão esses ciclos, mas eu diria que a situação parece pior do que no último trimestre.”

A Meta, companhia que administra o Facebook e Instagram, registrou o primeiro declínio de receita trimestral ano a ano pela primeira vez na história.

Não é só a Meta que sofre com a diminuição de investimento publicitário. Twitter, Snap, Google, Apple e Microsoft também são impactadas pelo movimento do mercado. O Spotify também anunciou que notou uma “atenuação” no negócio de anúncios a desde as últimas duas semanas de junho.

"A publicidade digital foi claramente impactada pelo ambiente macroeconômico durante o trimestre de junho”, CEO da Apple, Tim Cook, disse a analistas na quinta-feira, ponderando sobre a receita de serviços.

O aumento na inflação e o medo de uma recessão econômica tem deixado os anunciantes mais cautelosos em relação ao dinheiro gasto para divulgar produtos e serviços. A guerra da Rússia também gerou incertezas na economia global, o que deixa as companhias mais inclinadas a guardar dinheiro ao invés de investir em ampliação.

A desaceleração também ocorre depois que as alterações de rastreamento de aplicativos da Apple, que entraram em vigor. Com o recursos, os usuários conseguem retirar o acesso a dados pessoais utilizados pelas empresas de tecnologia para direcionar anúncios. Isso também diminuiu o valor agregado que as empresas tinham de fazer propagandas para o público que estava mais inclinado a ser impactado pelas campanhas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos