Dilma elogia reservas do País e dívida sob controle

"O Brasil não precisava, do ponto de vista macroeconômico, estar entre a primeira, segunda, terceira maior taxa de juros do mundo." A declaração é da presidente Dilma Rousseff, justificando que o endividamento do País está sob controle, além de as reservas internacionais atingirem US$ 378 bilhões.

Durante a solenidade de inauguração do Parque Eólico do Sergipe, na tarde desta terça-feira, a presidente destacou que o País não precisa mais recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Ela lembrou ainda que, em muitos países da Europa, a crise foi resolvida com corte de empregos e redução dos direitos sociais. "Vivemos uma situação de pleno emprego. Vivemos com política de geração de emprego, carteira assinada."

Dilma ressaltou que o governo não é favorável à retirada de direito do trabalhador, por isso, foram reduzidos os impostos sobre a folha de pagamentos de todas as empresas possíveis.

A presidente citou também os programas de logística lançados pelo governo, na área de rodovias, portos e aeroportos regionais. Segundo ela, é absurdo que tenhamos essa dimensão e não tenhamos aeroportos suficientes. "Sabemos que só vai ter voo para essas cidades se nós subsidiarmos as passagens num primeiro momento."

Dilma falou sobre a importância de que os agricultores tenham melhores condições para escoar a produção. Mencionou ainda os assentados e disse que vai cuidar da qualidade dos assentamentos. "Tem que ter tecnologia, acesso ao Bolsa Família, Brasil Carinhoso, todos os programas sociais."

Carregando...