Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.941,68
    +51,80 (+0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.463,55
    +320,55 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    115,07
    +0,98 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.857,30
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    28.983,43
    +156,67 (+0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    625,79
    -3,71 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.158,24
    +100,40 (+2,47%)
     
  • DOW JONES

    33.212,96
    +575,77 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.585,46
    +20,54 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    20.697,36
    +581,16 (+2,89%)
     
  • NIKKEI

    26.781,68
    +176,84 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.717,50
    +438,25 (+3,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0751
    -0,0429 (-0,84%)
     

Diferente da Netflix, Disney+ cresce e chega perto de 140 milhões assinantes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Disney+ está prestes a alcançar um novo recorde e bater a tão esperada marca dos 140 milhões de assinantes em todo o mundo. Os números financeiros mais recentes da companhia mostram que ela chegou bem perto disso no primeiro trimestre de 2022, com a adição de 7,9 milhões de assinantes no período.

Com isso, o serviço de streaming chega a 137,7 milhões de usuários pagantes em todo o mundo, um aumento de 7% em relação ao resultado apresentado em fevereiro e de impressionantes 32% na comparação com o que foi divulgado em abril de 2021. São números que deixaram a cúpula da Disney contente e querendo mais, já que a ideia é que as próximas grandes estreias ajudem a empresa a alavancar ainda mais os resultados.

Crescimento registrado pelo Disney+ é de 32% em apenas um ano (Imagem: Créditos: Reprodução/Thibault Penin, Unsplash)
Crescimento registrado pelo Disney+ é de 32% em apenas um ano (Imagem: Créditos: Reprodução/Thibault Penin, Unsplash)

O total equivale à soma de usuários pagantes em todos os mercados e nas variadas opções de assinaturas diretas ou combinadas disponíveis ao redor do mundo. Um dos grandes destaques é a oferta indiana do serviço, chamada Disney+ Hotstar, que apresenta o maior crescimento de todos os mercados internacionais — o aumento foi de 42% na base em relação ao ano passado, com nada menos do que 50,1 milhões de usuários somente neste território.

Quando se leva em conta os serviços irmãos, o total global vai a 205,6 milhões de pagantes. Isso, claro, se levarmos em conta os números mundiais de plataformas como a ESPN+, que tem 22,3 milhões de usuários ligados em ofertas esportivas sob demanda; e Hulu, focado nos seriados e com 45,6 milhões de assinantes principalmente nos EUA, que segue como um dos mercados mais fortes para as ofertas da Disney e suas coligadas.

A expectativa, claro, é de ultrapassar a marca de 140 milhões de membros no Disney+ neste trimestre. O crescimento contínuo também é uma expectativa da empresa, principalmente diante da estreia de Obi-Wan Kenobi, que chega à plataforma em 25 de maio e é altamente esperado pelos fãs de Star Wars. Do lado da Casa das Ideias, Ms. Marvel, She-Hulk e a segunda temporada de What If...? também são citadas como plataformas para o sucesso.

No Brasil, a assinatura do Disney+ custa R$ 27,90 por mês ou R$ 279,90 por um ano; o pacote com o serviço de streaming Star+ sai por R$ 45,90 mensais. Pacotes especiais também estão disponíveis por meio de operadoras de telefonia ou varejistas como o Mercado Livre.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos