Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.707,26
    +1.617,83 (+2,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Didi seleciona Goldman e Morgan Stanley para IPO nos EUA, dizem fontes

Julie Zhu
·1 minuto de leitura
Didi Chuxing

Por Julie Zhu

HONG KONG (Reuters) - O grupo chinês de transporte urbano por aplicativo Didi Chuxing contratou Goldman Sachs e Morgan Stanley para realizar uma oferta pública inicial de ações nos Estados Unidos, afirmaram duas fontes com conhecimento do assunto.

A Didi, que controla a 99 no Brasil e é apoiada por grandes investidores asiáticos como SoftBank, Alibaba e Tencent, quer listar suas ações já em julho, afirmaram as fontes.

A empresa está buscando uma avaliação de pelo menos 100 bilhões de dólares no IPO, publicou a Reuters no mês passado. A esse preço, a Didi poderá levantar cerca de 10 bilhões de dólares se vender 10% de suas ações. Isso faria da operação o maior IPO de empresa chinesa nos EUA desde a abertura de capital da Alibaba, que movimentou 25 bilhões de dólares, em 2014.

Representantes da Didi e de Goldman Sachs e Morgan Stanley não comentaram o assunto.

No ano passado, companhias chinesas levantaram 12 bilhões de dólares em listagens de ações nos EUA, mais do que o triplo do movimentado em 2019, segundo dados da Refinitiv.