Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.847,04
    +189,83 (+0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Didi Global, dona da 99, levanta US$ 4,4 bilhões em estreia na Bolsa de NY

·2 minuto de leitura

Com a venda de 316,8 milhões de ações depositárias americanas a US$ 14 cada, a Didi Global conseguiu US$ 4,4 bilhões em sua oferta pública inicial (IPO) na bolsa de valores de Nova York, nos EUA, nesta quarta-feira (30). Inicialmente, o plano era vender 288 milhões de unidades, mas a fila de interessados levou à decisão de aumentar a quantidade.

Com isso, o valor de mercado da empresa de transporte por aplicativo atinge os US$ 73 bilhões. Quando decidiu lançar seu IPO, a Didi esperava que esse valor fosse de US$ 100 bilhões, mas, em encontros com investidores, optou por baixá-lo — um dos motivos é o fato de seu segmento de atuação estar sujeito a regulação mais rígida no futuro.

O livro de investidores foi fechado na segunda-feira, um dia antes do previsto. Uma opção de lote suplementar pode adicionar 43,2 milhões de ações à operação, caso seja necessário aumentar a oferta. O mercado financeiro norte-americano tem observado intensa movimentação em 2021: até agora, já registra recorde de IPOs.

Imagem: Divulgação/99
Imagem: Divulgação/99

A operação é a maior de uma empresa chinesa na bolsa de valores de Nova York desde que o Alibaba captou US$ 25 bilhões, em 2014. A estreia da Didi no mercado de ações é melhor que as de seus concorrentes, ambas em 2019: a Uber foi avaliada em US$ 69 bilhões e a Lyft, em US$ 24,3 bilhões.

Didi no Brasil

No Brasil, a Didi é dona do app de transporte 99 desde 2018. Com o negócio, a empresa entrou no país. Na China, a companhia foi responsável por tomar o lugar da Uber e forçá-la a vender sua operação local em troca de ações. Atualmente, porém, enfrenta a concorrência da Geely e da SAIC Motor no país asiático.

O CEO da Didi Global é Will Wei Cheng, cofundador da empresa ao lado de Jean Qing Liu, atual presidente da companhia. Seus maiores investidores são o SoftBank, a Uber e a Tencent. No primeiro trimestre de 2021, a empresa informou lucro de US$ 30 milhões. Em 2020, porém, teve prejuízo de US$ 1,6 bilhões e 8% de queda na receita (US$ 21,63 bilhões).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos