Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    49.955,19
    +861,67 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Diabetes precoce pode aumentar risco de demência

Kaique Lima
·3 minuto de leitura
Diabetes precoce pode aumentar risco de demência
Diabetes precoce pode aumentar risco de demência

Um grupo de pesquisadores descobriu que o surgimento precoce da diabetes tipo 2 pode estar ligado a um maior risco de demência e outras doenças neurológicas, como o mal de Alzheimer. De acordo com o estudo, quanto menor a idade do diagnóstico, maior o risco de aparecimento de doenças neurodegenerativas durante a velhice.

As descobertas foram classificadas como preocupantes, principalmente nos Estados Unidos, onde o número de adultos que têm diabetes já é grande e a quantidade de crianças e adolescentes diagnosticados vem crescendo. Isso acontece em grande parte por conta do aumento das taxas de obesidade no país, que é estimada em 34 milhões de pessoas.

Alzheimer Covid-19
Quanto mais cedo a diabetes aparecia, maior era o risco de demência. Imagem: tampatra (iStock)

Estima-se que o número de americanos diagnosticados com diabetes tipo 2 seja de 17,5% da população entre 45 e 64 anos e 4% entre pessoas de 18 a 44 anos. “Este é um estudo importante do ponto de vista da saúde pública”, disse o diretor do Centro de Diabetes de Yale, Dr. Silvio Inzucchi”, ao The New York Times.

Segundo Inzucchi, que não esteve envolvido na pesquisa, “as complicações do diabetes são numerosas, mas os efeitos cerebrais não são bem estudados. O diabetes tipo 2 agora está sendo diagnosticado em crianças e, ao mesmo tempo, há uma população envelhecida”.

Pesquisa de longo prazo

Neste novo estudo, publicado no The Journal of the American Medical Association, um grupo de cientistas britânicos rastreou 10.095 diagnósticos de diabetes em homens e mulheres que tinham entre 35 e 55 anos no início do projeto, que ocorreu entre 1985 e 1988 e estavam livres da doença nessa época.

Os cientistas acompanharam exames clínicos dessas pessoas a cada quatro ou cinco anos até 2019. Em cada um deles, os pesquisadores recolheram amostras de sangue para avaliar os níveis de glicose em jejum, exame comum para a detecção do diabetes. Nessas análises, foram registrados casos autorrelatados pelos pacientes e diagnosticados por médicos como diabetes tipo 2.

Leia mais:

Em conjunto, os pesquisadores determinaram casos de demência com auxílio de bancos de dados do governo da Grã-Bretanha. No decorrer do acompanhamento médio, que foi de 32 anos, foram registrados 1.710 casos de diabetes tipo 2 e 639 casos de demência.

Com esses dados, concluíam que o risco associado entre as duas doenças era 24% maior conforme a diabetes aparecia cinco anos mais cedo. Em comparação, pessoas com 70 anos cuja diabetes tipo 2 tinha aparecido há menos de cinco anos, o risco associado era apenas 11% maior, aos 65 anos, o risco era 53% maior e aos 60 anos, o aumento foi de 77%.

Com isso, foi concluído que uma pessoa com um diagnóstico de diabetes tipo 2 entre os 55 e os 59 anos tinha mais que o dobro de chances de demência na velhice no comparativo com pessoas sem diabetes na mesma faixa etária. Como o estudo foi observacional, não foi possível definir se a diabetes é um fator de risco ou a causa para a demência.

Com informações do The New York Times

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!