Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,79 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,80 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    +0,25 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -3,70 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    19.165,20
    -127,03 (-0,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,09 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,93 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,89 (-1,84%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    +22,75 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3062
    +0,0082 (+0,15%)
     

Dia Mundial de prevenção ao Suicídio | O que fazer para ajudar quem precisa

Neste sábado (10), celebra-se o Dia Mundial de prevenção ao Suicídio, e é justamente por causa dele que concentramos o mês todo na causa, através da campanha do Setembro Amarelo. Vale entender, com base neste cenário, o que pode ser feito para ajudar quem precisa.

De acordo com Renata Tavoralo, Head de Psicologia da OrienteMe, healthtech que oferece saúde psicológica e nutricional aos colaboradores de empresas, falar sobre suicídio é necessário, para que se possa promover a conscientização e a identificação.

A razão por trás do suicídio envolve uma complexa interação de fatores psicológicos, biológicos, genéticos, culturais e socioambientais. “É importante ressaltar que as motivações para o suicídio variam de caso para caso, mas podemos dizer que pessoas com doenças psiquiátricas, depressão, dependência química, usuários de drogas, com grandes problemas financeiros, entre outras questões, são mais propensas a ter ideações suicidas", aponta a especialista.

Neste Dia Mundial de prevenção ao Suicídio, especialistas apontam o que fazer para ajudar a quem precisa (Imagem: twenty20photos/envato)
Neste Dia Mundial de prevenção ao Suicídio, especialistas apontam o que fazer para ajudar a quem precisa (Imagem: twenty20photos/envato)

No entanto, Renata Tavoralo reitera que ajudar a quem precisa deve ser uma atitude realizada não apenas durante o Setembro Amarelo, mas sim ao longo de todo o ano. A data ainda é considerada como de grande importância, para que a sociedade vivencie essas pautas e as aplique no dia a dia.

“Ouço muito também que quem fala que vai cometer o suicídio não fala, mas isso é um grande mito. Devemos estar sempre alerta aos sinais de mudança de comportamento das pessoas e acolher sempre, respeitando a dor e nunca julgando”, ressalta Renata.

Uma das orientações é que, se você tiver pensamentos do tipo ou conhecer alguém que precise de ajuda, busque o Centro de Valorização da vida, pelo número 188. “A preservação da vida é fundamental e devemos estar atentos a isso!”, finaliza a Head de Psicologia da Orienteme. No Canaltech, já reiteramos seis sinais que podem anteceder o suicídio para ficar de olho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: