Mercado fechará em 5 h 10 min
  • BOVESPA

    107.784,48
    +1.488,30 (+1,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.111,73
    +222,07 (+0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    +1,07 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.807,30
    +11,00 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    63.061,66
    +2.541,43 (+4,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.502,80
    +1.260,12 (+519,25%)
     
  • S&P500

    4.541,89
    -3,01 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    35.646,84
    -30,18 (-0,08%)
     
  • FTSE

    7.225,29
    +20,74 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.339,25
    -1,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5174
    -0,0634 (-0,96%)
     

Dia Mundial da Limpeza tenta recuperar rios

·3 minuto de leitura

A empresa Furnas promove hoje (18), no Dia Mundial de Limpeza, um mutirão para limpar o rio Jacó, no bairro do Grajaú, zona norte do Rio de Janeiro. Trinta voluntários que trabalham na companhia estão, desde às 9h, recolhendo todo tipo de resíduos sólidos nas margens e no leito do rio. Também serão plantadas mudas aquáticas (papiro e sombrinha chinesa) que ajudarão na despoluição da água. O material recolhido será levado para a Cooperativa Popular Amigos do Meio Ambiente (Coopama).

A ação marca o lançamento do projeto Intervenção Ambiental para Recuperação das Águas (Iara), que tem como meta realizar a limpeza e a recuperação de rios e córregos que atravessam as unidades de operação da Eletrobras Furnas espalhadas pelo Brasil.

O projeto também prevê uma campanha de educação ambiental para conscientização das comunidades e escolas vizinhas à unidade do empreendimento. Oficinas de produção de sabão (reaproveitamento de óleo de cozinha), distribuição de cartilha (confeccionada com papel semente para posterior plantação em garrafa pet) e maquete de uma casa para ensinar a economizar energia elétrica são algumas das atividades interativas que estão na programação, além da participação dos próprios moradores na coleta dos resíduos.

Despoluição visual

A despoluição visual será outro assunto trabalhado pelo programa. Dessa vez, as comunidades do complexo da Divinéia (Sá Viana, Borda do Mato e Nova Divinéia), localizada próxima a um trecho do muro da Subestação Grajaú, no Rio, ganharão pinturas de artistas grafiteiros e crianças da comunidade sobre a temática ambiental. A iniciativa valoriza a qualidade artística, chama a atenção para questões sociais e ambientais e abre oportunidade para artistas urbanos que nem sempre conseguem divulgar sua arte.

No Rio de Janeiro, grande parte dos rios encontra-se em situação crítica em termos de qualidade de água e o rio Jacó não é diferente. Os fatores que levaram a esse cenário de degradação estão associados a problemas referentes ao sistema de esgotamento sanitário a partir do adensamento populacional, que dificulta a preservação das faixas marginais de proteção dos rios, além do controle de descarte de resíduos sólidos.

De acordo com o gerente de Responsabilidade Social, Marca e Reputação da Eletrobras Furnas, Marcos Machado, "as abordagens do projeto estão ligadas diretamente ao compromisso de apoiar ações que coloquem em prática o cumprimento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), respeitando as necessidades e características dos locais onde a empresa atua. Com essa ação, conseguimos integrar voluntários, comunidade, crianças e jovens em atividades que fortaleçam as políticas públicas”, disse.

Ação social contra a poluição

O Dia Mundial da Limpeza é um evento que envolveu mais de 50 milhões de pessoas em 180 países no ano passado. Trata-se de uma ação social global destinada ao combate de toneladas de lixo descartadas de modo incorreto no meio ambiente de todo o planeta.

O Brasil tem 12% da reserva de água doce do mundo e mais de 70% das reservas hídricas do país se concentram na Amazônia, segundo dados da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico. Nas últimas décadas, o desmatamento de encostas e das matas e o uso inadequado dos solos têm contribuído para a diminuição dos volumes e da qualidade da água, bem natural insubstituível na vida do ser humano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos