Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    43.482,16
    +879,54 (+2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Dia da Mulher Negra: Iza, Jéssica Ellen e outras artistas indicam perfis de mulheres negras para seguir no Instagram

·7 minuto de leitura

Nenhuma luta das mulheres negras é fácil. Seja no combate ao racismo, à desigualdade ou à solidão, elas precisam se manter firmes e fortes durante toda a vida. Mas, como já dizia o ditado, “a união faz a força”. Quando uma negra apoia a outra, o cenário muda, às vezes rapidamente, a favor delas. E a mudança pode ser ainda mais veloz quando aquelas que já chegaram ao topo dão espaço para outras que ainda não conquistaram um lugar ao sol. Por isso, para celebrar o Dia da Mulher Negra, comemorado neste domingo, convidamos artistas para indicarem o trabalho de figuras, conhecidas ou não do grande público, que vêm revolucionando suas respectivas áreas.

Leia mais:

— Acho importante ter o dia de hoje. Através de datas como essas que passamos a conhecer muitas personalidades importantes para o Brasil e para o mundo — afirma a sambista Teresa Cristina, sempre engajada na divulgação de colegas para seus milhares de seguidores no Instagram: — Já faz tempo que insisto na ação de indicar o trabalho de mulheres negras. Isso fortalece todas nós, não somente a quem falou e a quem está sendo indicada.

Para a atriz Roberta Rodrigues, a união pode resultar numa transformação para o grupo ainda vulnerável:

— Quando estamos juntas, nos tornamos potência.

Leia também:

Felizmente, a revolução já começou. Aos poucos, mulheres negras vêm ocupando espaços em campos que, não há muito tempo, tinham as portas fechadas para elas.

— Acho legal falar de mulheres pretas para além do mundo artístico. Há muitas de nós fazendo trabalhos lindos — elogia a atriz Jéssica Ellen.

Abaixo, conheça algumas dessas fortalezas que conquistaram o coração e a admiração das famosas.

Iza indica Maia Boitrago (@maiaboitrago) e Ana Nascimento e Lívia Rodrigues (@pretasnaciencia)

''Minha primeira indicação é a Maia Boitarago. Ela é minha trancista eu e a admiro muito. Ela é uma inspiração para mim e exemplo para muitas meninas que sonham ser trancistas. E, conhecendo a Maia desde muito antes da minha carreira começar, sei o quanto ela é uma menina do corre e que se edificou sozinha, sabe? Foi empreendedora sozinha mesmo sem nem saber como se fazia isso. Já o Pretas na Ciência (@pretasnaciencia) é feito por duas mulheres: a Ana Nascimento e a Lívia Rodrigues são cientistas maravilhosas que trabalham desenvolvendo produtos para grandes marcas, uma delas é a L’Oréal. Eu acho que vale muito a pena divulgar o trabalho dessa dupla. É uma área que, infelizmente, não tem muitas mulheres pretas. Elas fazem a diferença não só dando uma perspectiva de criação de produtos que só elas podem dar, mas também com inovação de produtos adequados para a nossa pele.”

Leia também:

Jéssica Ellen Indica as chefs Lili Almeida (@cheflilialmeida) e Andressa Cabral (@andressacabral.etc) e a fotógrafa Gabriella Maria (@afroafeto)

“Lili é uma chef baiana que tem uma presença muito legal no Instagram. Ela sempre começa o dia citando algum provérbio africano. São mensagens de estímulo, de fé. Ela se comunica de maneira objetiva e democrática usando, também, a culinária, que é superimportante na cultura afro-brasileira. É muito bonito acompanhar essa mulher de candomblé e suas mensagens motivacionais. A segunda mulher preta que indico é a Gabriella Maria, que tem um trabalho muito interessante de fotografia chamado Afroafeto. Ela que assinou todas as fotos de divulgação de ''Macumbeira'', meu segundo álbum. Ela tem um registro de fotografia documental superbonito. E esse nome é bonito, né? Afroafeto. Ela é uma fotógrafa preta e carioca com um trabalho superlegal e bonito. Já a Andressa Cabral também é uma mulher preta de candomblé e axé e carioca. Ela quem assina o cardápio do restaurante Meza Bar, em Botafogo. Ali tem alguns pratos com influência da comida de terreiro, mas que são preparados de maneira contemporânea. Então tem entradinhas pequenas, pratos menores... É uma maneira atual de trazer a comida ancestral pro dia a dia. É um bar supermoderno, jovem e com uns drinques maravilhosos.”

Cacau Protásio Indica a atriz e maquiadora Roberta Freitas (@robfreitas)

“Conheci a Roberta nas gravações do filme ‘A sogra perfeita’. Quando eu a vi, ela estava toda maquiada. Eu perguntei: ‘Quem fez sua make?’. E ela respondeu: ‘Eu faço’. Todos os dias Roberta chegava linda para as gravações, e eu comecei a segui-la nas redes. Ela começou a me incentivar a estar sempre arrumada, a querer me maquiar... A cada dia que passa eu vou despertando mais para moda, sabe? E ela me inspirou muito, me deu aula de maquiagem.”

Leia também:

Negra Li indica a cantora Elza Soares (@elzasoaresoficial)

“Elza Soares é uma mulher que sempre esteve à frente do seu tempo, enfrentando diversas dificuldades e até hoje nos presenteia com sua voz, talento e luta. Ela me inspira muito e me faz lembrar de Nina Simone, que também emprestou sua voz e talento pra lutar por causas nobres. Devemos conhecer mais sobre ela.”

Urias indica as artistas Ebony (@baddieebony) e Ventura (@venturaprofana) e comunicadora Giovanna Heliodoro (@transpreta)

“Quero indicar três nomes. Primeiro, a Ebony, que descobri por indicação de um amigo. Amo como ela se expressa e sua música é incrível. Também indico a Ventura porque a primeira vez que ouvi seu trampo me senti muito tocada. Ela realmente despertou um lugar dentro de mim que eu não sabia que existia. A voz e as mensgens de sua música são incríveis. Por fim, indico a Giovanna Heliodoro. Ela é uma das melhores comunicadoras que conheço, e acompanhá-la pela internet é simplesmente muito gostoso. Além de compartilhar sua bagagem como historiadora, ela passa sua mensagem de maneira bem nítida. Adoro o trabalho dela.”

Lucy Ramos indica Sabrina Fidalgo (@sabrinafidalgoo), Luana Safire (@luanasafire) e Noemia Oliveira (@nonoemia)

Leia também:

"Infelizmente a cada espaço novo que ocupamos sentimos a falta de referências, então divulgar o trabalho dessas mulheres pode beneficiar muitas outras. Eu escolhi quatro que gosto muito de seguir no Instagram: a Luana Safire (@luanasafire) que tem um conteúdo muito bom voltado para o empoderamento feminino e debate sociorracial. A Noemia Oliveira (@nonoemia) que é uma atriz e escritora super talentosa, já viram os vídeos dela no Porta do Fundos? são ótimos! E Sabrina Fidalgo (@sabrinafidalgoo), que é uma diretora e roteirista premiada também provoca boas reflexões na rede. Cada uma com sua particularidade e merecedoras desse reconhecimento."

Teresa Cristina indica a cantora Marina Íris (@marina_iris)

“Eu queria indicar várias. Tem a Marina Íris, cantora, que está com trabalho novo. Ela lançou alguns singles e deve divulgar na sexta-feira uma música com o Péricles. A primeira vez que vi Marina cantar foi em uma roda de samba do Bip Bip (reduto sambista carioca, em Copacabana). Ela cantava Dorival Caymmi e achei o timbre dela muito bonito. De cara, já vi que Marina tinha muita identidade ao cantar. E cantar Dorival Caymmi com identidade, né? Fiquei muito impressionada mesmo com o canto dela.”

Roberta Rodrigues indica a cabeleireira Viviane Siqueira (@vivi_siqueira)

“A mulher negra que indico é a Viviane, uma amiga particular e uma grande batalhadora que conseguiu inovar na área de cabelos. Ela tem um salão próprio na Barra e é uma mulher revolucionária. Eu tenho muito orgulho da Viviane, ela me representa.”

Leia mais:

Luana Xavier indica a psicóloga Fernanda Nascimento (@psicologafernandanascimento)

''Minha indicação vai para a psicóloga e amiga pessoal Fernanda Nascimento. Eu a conheci por meio da minha religião, já que ela foi apresentada por uma outra amiga minha para o terreiro da minha avó. A Fernanda é uma psicóloga que lida principalmente com a população negra, e é muito importante a gente falar da saúde mental da população negra porque a nossa mente é muito afetada diariamente pelo racismo, então é um lado que a gente precisa muito cuidar. Existem dados que comprovam que há altos números de pessoas negras que estão internadas com problemas sérios psiquiátricos, e psicológicos por conta do racismo. A minha indicação é ela porque ela traz esse debate da saúde mental com esse recorte específico racial. Na rede social dela, a Fernanda traz frases e ponderações importantes nesse universo, além de trazer conceitos da negritude que acredito que muita gente não tenha acesso. Por isso então que eu a indico.''

Cinara Leal indica a bailarina Tuany Nascimento (@tuany_nascimentoo)

"Tuany Nascimento é uma bailarina que admiro muito e sou grata por ela resistir, por trazer dignidade e esperança através da dança para meninas de favela como sua ONG “Projeto nas pontas dos pés”. Foi a dança que me salvou e Tuany salva vidas quando ensina a arte como ferramenta de transformação de uma realidade sem perspectiva de futuro."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos