Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.256,36
    -3.411,42 (-2,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.310,27
    -841,11 (-1,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,47
    +0,25 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.769,10
    -28,80 (-1,60%)
     
  • BTC-USD

    48.106,21
    -365,17 (-0,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    961,25
    -33,41 (-3,36%)
     
  • S&P500

    3.829,34
    -96,09 (-2,45%)
     
  • DOW JONES

    31.402,01
    -559,85 (-1,75%)
     
  • FTSE

    6.651,96
    -7,01 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    30.074,17
    +355,93 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.168,27
    +496,57 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    12.788,00
    -514,00 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7378
    +0,1673 (+2,55%)
     

DF interrompe aplicação de 1ª dose da vacina contra Covid

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
Mulher é vacinada contra covid no DF
Secretaria de Saúde cancela vacinação contra covid no DF (Foto: Renato Araújo/ Agência Brasília)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou, na manhã desta terça-feira (23), que a aplicação da primeira dose da vacina contra covid-19 está suspensa no DF.

Segundo a secretaria, não há uma expectativa de chegada de um novo lote de vacinas contra o coronavírus.

Leia também

A quantidade de doses disponíveis no momento ficarão reservadas para a segunda aplicação, de acordo com a pasta.

"Somente após a confirmação do número de doses a serem recebidas será possível avaliar a ampliação do público-alvo. O estoque de seringas e agulhas está abastecido e não há risco de falta desses insumos para a vacinação", diz nota enviada pela pasta no domingo.

A previsão do Ministério da Saúde é que um novo carregamento possa chegar até o início de março. Ainda não se sabe o quantitativo a ser distribuído no Distrito Federal.

Ao todo, o DF recebeu do ministério, até domingo, 204.060 doses de vacina, sendo 162.560 doses da CoronaVac, que é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e 41,5 mil doses da Covishield, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca.

Segundo a Secretaria de Saúde do DF, a orientação do Ministério da Saúde foi utilizar apenas metade das doses da CoronaVac, para garantir o suficiente para a segunda dose a todos os imunizante. Por isso, foram reservadas 61.755 vacinas.

De acordo com a secretaria, no caso da vacina de Oxford, a orientação foi usar todo o estoque para a primeira dose, já que o intervalo entre as doses é de 90 dias - no caso da CoronaVac varia de 14 a 28 dias.