Mercado fechado

Deutsche prevê juros do Fed de 5%-6% e profunda recessão nos EUA

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- O Federal Reserve provavelmente precisará implementar o aperto monetário mais agressivo desde os anos 80 para conter a taxa de inflação mais alta em quatro décadas, o que levará a uma profunda recessão nos EUA no ano que vem, alertaram economistas do Deutsche Bank.

“Assumimos conservadoramente que uma taxa básica do Fed movendo-se para a faixa de 5% a 6% será suficiente para cumprir a tarefa desta vez”, os autores, incluindo David Folkerts-Landau, economista-chefe do grupo e chefe de pesquisa, escreveu em um relatório na terça-feira. “Isso em parte porque o processo de aperto monetário será reforçado pela redução do balanço do Fed, que nossa equipe de economia dos EUA estima que será equivalente a alguns aumentos adicionais de 25 pontos-base”.

Esse aperto monetário e a turbulência financeira que o acompanha “levará a economia a uma recessão significativa até o final do próximo ano”, disse Folkerts-Landau, acrescentando que o Deutsche prevê aumento no desemprego de “vários pontos percentuais”.

Os economistas do Deutsche admitem que estão muito mais pessimistas do que a maioria dos outros grandes analistas. O Goldman Sachs estimou chances de uma contração em cerca de 35% nos próximos dois anos. O modelo da Bloomberg Economics estima 44% de chance de recessão antes de janeiro de 2024.

O presidente do Fed, Jerome Powell, e seus colegas disseram que seu objetivo é alcançar um pouso suave para a economia dos EUA, trazer a inflação de volta para sua meta de 2% e preservar um mercado de trabalho robusto.

Espera-se que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) aumente as taxas em meio ponto percentual em sua reunião de 3 a 4 de maio e anuncie que começará a encolher seu balanço de US$ 9 trilhões.

Na visão dos economistas do Deutsche, os planos do FOMC de elevar os juros para um nível neutro - que não estimula nem contrai o crescimento - de cerca de 2,5% não vão longe o suficiente para aliviar a inflação. Isso se deve a uma psicologia de aumento de preços que está se enraizando entre os lares americanos e um mercado de trabalho extremamente apertado, onde o desemprego caiu para 3,6%.

O Deutsche estima uma taxa neutra muito superior à visão do Fed, em torno de 5%, e projeta que o rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos subirá para 4,5% a 5%.

“Teremos uma grande recessão, mas acreditamos fortemente que quanto mais cedo e mais agressivamente o Fed agir, menos danos de longo prazo haverá para a economia”, concluíram os autores.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos