Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.999,96
    +35,93 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Deutsche Bank terá modelo híbrido para retorno pós-pandemia

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Deutsche Bank tem uma nova política de trabalho remoto e se comprometeu a implementar um modelo híbrido para os funcionários assim que as condições da pandemia permitirem a volta aos escritórios.

O banco permitirá que a equipe divida as horas de trabalho entre o escritório e casa, segundo memorando visto pela Bloomberg e assinado pelo CEO da instituição, Christian Sewing, e pelo diretor de recursos humanos, Michael Ilgner.

A direção de cada divisão fornecerá informações detalhadas “oportunamente” às unidades do banco sobre como implementar a política, afirmaram. Em abril, o diretor financeiro do Deutsche Bank, James von Moltke, disse que de 40% a 60% de trabalho remoto faz sentido.

“Precisamos encontrar o equilíbrio certo que tornará a todos mais eficientes”, de acordo com o memorando. “Para apoiar novas formas de trabalho, faremos investimentos direcionados em nossos imóveis e atualizaremos nossa infraestrutura digital para facilitar o aumento da colaboração.”

Espaço reduzido

O Deutsche Bank destacou repetidamente que deseja cortar custos reduzindo o espaço ocupado em escritórios, pois a pandemia mostrou que os regimes de trabalho em casa não diminuíram a produtividade. O banco espera gerar “mais economias” com uma “racionalização acelerada de seu portfólio de imóveis”, disse em abril.

Bancos europeus como HSBC e UBS estão reduzindo o espaço de back office ao reconhecer o desejo dos funcionários por maior equilíbrio entre o trabalho e obrigações familiares após a crise de Covid-19. Isso os diferencia de algumas instituições financeiras dos EUA: o CEO do Goldman Sachs, David Solomon, chegou a dizer que o trabalho remoto é uma “aberração”.

Ainda assim, o Deutsche Bank também indicou que todos os funcionários devem comparecer ao escritório pelo menos de vez em quando.

“Nossa base sempre será o escritório”, diz o memorando. “Quando a situação permitir, estaremos ansiosos para dar as boas-vindas às nossas equipes.”

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.