Mercado fechará em 3 h 42 min
  • BOVESPA

    111.201,42
    +275,82 (+0,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.333,90
    -123,65 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,54
    +0,32 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.797,20
    -18,00 (-0,99%)
     
  • BTC-USD

    16.961,46
    -69,27 (-0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    402,67
    +1,25 (+0,31%)
     
  • S&P500

    4.043,45
    -33,12 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    34.162,52
    -232,49 (-0,68%)
     
  • FTSE

    7.565,12
    +6,63 (+0,09%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.879,75
    -183,00 (-1,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4376
    -0,0278 (-0,51%)
     

Destroços do ônibus espacial Challenger são encontrados no litoral da Flórida

Enquanto procuravam destroços de um avião da Segunda Guerra Mundial, uma equipe de mergulhadores encontrou um dos maiores pedaços do ônibus espacial Challenger, destruído em um acidente na década de 1980. O artefato foi encontrado no litoral da Flórida pelo biólogo marinho Mike Barnette e o mergulhador Jimmy Gadomski, e sua origem foi confirmada pela NASA.

Durante o mergulho, eles notaram um grande objeto artificial parcialmente coberto por areia no fundo do mar. Devido à proximidade com o “litoral espacial” da Flórida e a construção moderna do objeto, com tijolos de proteção térmica de 20 cm², eles decidiram entrar em contato com um especialista. Depois, eles realizaram um segundo mergulho e levaram as evidências a Bruce Melnick, ex-astronauta da NASA.

Confira as filmagens do fragmento encontrado:

Ele suspeitou que o objeto seria parte do ônibus espacial destruído, e a equipe decidiu entrar em contato com a agência espacial. Em agosto, veio a confirmação. “Reconhecemos a necessidade de trazer esta descoberta para a atenção imediata da NASA”, disse Barnette. “O lugar, que fica fora do Triângulo das Bermudas, marca a perda de sete bravos astronautas — colegas exploradores”, disse.

Esta é a primeira grande descoberta dos destroços da missão STS-51L em mais de duas décadas. Mike Cianelli, gerente do Programa de Lições Aprendidas com a Apollo, Challenger e Columbia, afirmou que eles analisaram as filmagens e viram um fragmento com área de aproximadamente 4,5 m. “Percebemos que o item vai mais fundo na areia, então é difícil determinar seu tamanho real”, explicou. “Mas estou confiante de que esse é um dos maiores pedaços já encontrados da Challenger”.

A tragédia do ônibus espacial Challenger

Em 1983, a NASA lançou o ônibus espacial Challenger naquele que seria seu décimo voo. A missão STS-51L contou com sete tripulantes, mas após 73 segundos de voo, o ônibus espacial explodiu, matando todos os astronautas a bordo. Na época, a Marinha e Guarda Costeira dos Estados Unidos realizaram as maiores operações de resgate e busca já conduzidas.

A tripulação da missão missão STS-51-L (Imagem: Reproduçaõ/NASA)
A tripulação da missão missão STS-51-L (Imagem: Reproduçaõ/NASA)

Sete meses após o desastre, foram encontrados 167 destroços do ônibus espacial. Os detritos representavam 47% do orbitador Challenger, 33% dos tanques externos, 50% dos propulsores sólidos e até 95% das cargas úteis primárias levadas a bordo. Após análises das causas do acidente, os destroços foram levados a silos na Estação da Força Aérea, em Cabo Canaveral.

Foi somente em 2015 que a NASA levou uma grande parte da fuselagem do ônibus espacial para o memorial Forever Remembered, uma exposição permanente em homenagem aos astronautas perdidos nos voos dos ônibus espaciais, no Kennedy Space Center. No momento, a NASA está avaliando os próximos passos do artefato, para honrar apropriadamente o legado da tripulação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: