Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.048,80
    +96,71 (+0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Destaque da NASA: Nebulosa do Morcego Cósmico é a foto astronômica do dia

Em meio às celebrações de Halloween, a foto em destaque selecionada pela NASA nesta segunda-feira (31) nos traz a nebulosa LDN 43. Ela é conhecida como “Nebulosa do Morcego Cósmico” e fica a cerca de 1.400 anos-luz de nós.

Localizada na constelação Ophiuchus, o Serpentário, a LDN 43 é uma nuvem molecular densa o suficiente para bloquear não apenas a luz das estrelas ao fundo, mas também o gás iluminado de LBN 7, uma nebulosa de reflexão próxima.

Confira:

A nebulosa LN 43 tem formato que lembra o de um morcego (Imagem: Reprodução/Mark Hanson/Mike Selby)
A nebulosa LN 43 tem formato que lembra o de um morcego (Imagem: Reprodução/Mark Hanson/Mike Selby)

Além de sua aparência curiosa, que até lembra a de um morcego, esta nebulosa abriga um grande berçário estelar. A luminosidade na parte central da foto vem de nós gasosos, que acabam de originar novas estrelas.

Por isso, a LDN 43 é um dos "alvos" dos astrônomos que estudam os processos de formação estelar.

Nebulosas e a formação de estrelas

A LN 43 é uma das várias nebulosas conhecidas, ou seja, é uma grande nuvem de gás e poeira no espaço. Algumas nebulosas nascem do gás e poeira expelidos pela explosão de uma estrela chegando ao fim de sua vida.

Enquanto isso, outras são como grandes berçários estelares, com regiões onde novas estrelas são formadas. Nesses casos, o gás e poeira são lentamente acumulados pela gravidade, até que chega o momento em que formam grandes estruturas e colapsam sobre si próprios.

As nebulosas existem no espaço interestelar (entre as estrelas). Algumas são brilhantes o suficiente para ser observadas a olho nu, como a nebulosa de Órion. Já outras são visíveis para telescópios, mas dependem da luz das estrelas próximas para serem iluminadas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: