Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.275,85
    -2.154,69 (-1,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.509,08
    -55,19 (-0,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,65
    -2,22 (-2,81%)
     
  • OURO

    1.953,20
    +7,90 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    23.317,73
    +156,21 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    530,14
    +287,46 (+118,45%)
     
  • S&P500

    4.110,45
    +33,85 (+0,83%)
     
  • DOW JONES

    34.118,34
    +32,30 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    -10,59 (-0,14%)
     
  • HANG SENG

    22.072,18
    +229,85 (+1,05%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.283,75
    +131,75 (+1,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5467
    +0,0311 (+0,56%)
     

Destaque da NASA: Marte, Aldebaran e Plêiades estão na foto astronômica do dia

Na imagem astronômica desta sexta-feira, a NASA aproveita a temporada de Orion para destacar duas grandes atrações da constelação de Touro: os aglomerados estelares Hyades e Plêiades.

O verão é conhecido entre os astrônomos amadores e astrofotógrafos como a temporada de Orion, época do ano em que a constelação d’O Caçador fica acima de nossas cabeças no céu noturno, principalmente em janeiro. Bem ao lado, fica a constelação de Touro, com objetos também famosos como as Plêiades e Hyades.

Acompanhando essa dupla de constelações (Touro e Orion), Marte atravessará nosso céu noturno durante os próximos meses. O brilho aparente do Planeta Vermelho está bastante nítido, aliás. Encontre-o ao Norte entre às 21h e 00h, e lá estarão as Plêiades à esquerda e Aldebaran, a estrela mais brilhante de Touro, à direita.

Ou apenas observe a imagem abaixo, destacando Marte como o objeto mais brilhante, acima de Hyades à esquerda e das Plêiades à direita.

Marte, Aldebaran e Plêiades compõe o cenário da imagem (Imagem: Reprodução/Gabor Balazs)
Marte, Aldebaran e Plêiades compõe o cenário da imagem (Imagem: Reprodução/Gabor Balazs)

Hyades é um aglomerado aberto normalmente descrito como um “V”, que pode ser facilmente identificado na imagem, considerando que Aldebaran (segundo objeto vermelho mais brilhante) é uma das pontas superiores da letra.

O aglomerado aberto está a 151 anos-luz de distância e é o mais próximo, de seu tipo, da Terra. Já Aldebaran fica a menos da metade dessa distância. E, claro, Marte completa o trio de objetos brilhantes na composição.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: