Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.750,60
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    43.473,25
    +1.029,62 (+2,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2551
    +0,0301 (+0,48%)
     

Desmonte do Motorola Edge 2021 mostra dificuldade para troca do display

·2 minuto de leitura

O Motorola Edge 20 foi lançado no Brasil em agosto deste ano, com características que incluem uma tela OLED de 6,67 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 144 Hz, Qualcomm Snapdragon 778G, 8 GB de memória RAM, 128 GB de armazenamento interno, bateria de 5.000 mAh e carregamento rápido de 30 W.

Nos Estados Unidos, a marca lançou uma versão similar do aparelho em termos de especificações, mas com mudanças na tela, design e conjunto de câmeras, sendo o modelo chamado de Motorola Edge 2021. O smartphone tem sensor principal de 108 MP, ultrawide de 8 MP e sensor de profundidade de 2 MP. É esse conjunto que o canal do YouTube PBKreviews viu em todos os detalhes após um teste de desmonte do dispositivo.

Painel traseiro é composto de plástico

Entrada para cartão SIM e Micro SD fica na parte inferior (Imagem: YouTube/PBKreviews)
Entrada para cartão SIM e Micro SD fica na parte inferior (Imagem: YouTube/PBKreviews)

Assim como é tradicional nos smartphones atuais, a tampa traseira não pode ser retirada facilmente. Por isso, é necessário aplicar uma fonte de calor que amolece a pasta aderente, para então abrir o smartphone e revelar a bateria, assim como mais uma tampa em plástico que protege a placa-mãe, além de dar suporte às lentes externas das três câmeras. São 19 parafusos que precisam ser retirados para desmontar essa proteção, e só assim é possível ter acesso aos principais componentes.

Na placa principal ficam conectados os sistemas das câmeras traseiras e frontal, assim como o processador, memória RAM, bateria, microfone secundário, sensor de proximidade e um compartimento específico para a antena 5G de ondas milimétricas. Já na parte inferior ficam os alto-falantes, microfone primário, porta USB-C e entrada para cartão SIM e Micro SD.

Componentes da tela ficam abaixo da bateria

Abaixo da bateria ficam dois conectores: um que liga a placa superior e a inferior, e outro da tela (Imagem: YouTube/PBKreviews)
Abaixo da bateria ficam dois conectores: um que liga a placa superior e a inferior, e outro da tela (Imagem: YouTube/PBKreviews)

A bateria do dispositivo só pode ser retirada após a aplicação de gotas de álcool isopropílico, que dissolvem a cola que prende o tanque de bateria. Com a remoção, revelam-se dois cabos principais: o primeiro conecta a placa inferior com a superior, e o outro é a conexão da tela.

Ou seja, para fazer uma troca dos componentes do display, é preciso tirar a tampa traseira e todos os componentes que estão no caminho, para somente então aquecer a parte frontal, destacar a tela e fazer os consertos necessários. Por isso, o YouTuber deu uma baixa nota de reparabilidade para o Motorola Edge 2021: apenas 5,5 em uma escala que vai de 1 a 10.

O vídeo completo pode ser conferido abaixo:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos