Mercado abrirá em 1 h 1 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,49
    +1,05 (+1,27%)
     
  • OURO

    1.778,10
    +12,40 (+0,70%)
     
  • BTC-USD

    62.239,11
    +893,82 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.451,84
    +0,20 (+0,01%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.208,15
    +4,32 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.341,75
    +51,25 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4168
    +0,0253 (+0,40%)
     

Desmonte dos Galaxy Buds 2 revela problemas de reparabilidade

·2 minuto de leitura

Os Galaxy Buds 2 são fones de ouvido lançados pela Samsung em agosto deste ano, e trazem recursos como cancelamento ativo de ruído, resistência IPX2 contra respingos de água, e bateria para cinco horas de reprodução ininterrupta. O canal iFixit no YouTube fez um teste de desmonte do acessório, que mostrou alguns problemas estruturais que podem dificultar a reparabilidade do produto.

Partes internas são acessadas facilmente, mas bateria é soldada

Bateria soldada pode significar problemas na hora de reparar o produto (Imagem: YouTube/iFixit)
Bateria soldada pode significar problemas na hora de reparar o produto (Imagem: YouTube/iFixit)

No início do desmonte, os Galaxy Buds 2 mostram que as peças internas podem ser alcançadas de forma fácil, pois a cola que gruda as duas metades da estrutura externa não é tão forte. Portanto, é possível abrir os fones somente com uma pressão nas pontas, e a parte interna revela a placa principal cercada por uma estrutura de plástico na cor rosa. O principal problema de reparabilidade está no fato de que a conexão da bateria com os speakers é feita com uma solda, e não com um cabo simples e destacável, como acontece em outros fones.

Portanto, essas partes não podem ser retiradas de forma fácil e prática, e provavelmente não é uma ação a ser feita dentro de casa. Ou seja, caso algum problema seja identificado com os Galaxy Buds 2, é muito provável que o fone precise ser levado até um serviço de assistência técnica. O apresentador do vídeo destaca que essa é uma mudança de tática da Samsung em relação às estruturas, pois os Galaxy Buds Pro também apresentavam as mesmas inconveniências.

Por outro lado, o desmonte das outras peças se mostrou fácil. Os Galaxy Buds 2 possuem dois speakers — um tweeter para frequências altas e um woofer para as mais baixas —, o que já se mostra uma vantagem em comparação com vários concorrentes. Essas peças podem ser retiradas com a aplicação de uma fonte de calor, que amolece a substância aderente e permite a desconexão dos dois pequenos módulos.

Estojo de carregamento possui desmonte fácil

Por outro lado, a bateria do estojo pode ser retirada com facilidade (Imagem: YouTube/iFixit)
Por outro lado, a bateria do estojo pode ser retirada com facilidade (Imagem: YouTube/iFixit)

A capa protetora dos Galaxy Buds 2 pode ser desmontada com facilidade, e a bateria de 472 mAh é presa apenas por alguns parafusos simples, além da conexão com a placa principal do estojo. Por ali também estão os pinos que permitem o contato com os fones para a recarga do dispositivo, além de um LED indicador de conexão que pode ser visto pela parte externa, e também a entrada USB-C.

O vídeo completo pode ser conferido abaixo:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos